MOVIES FOR FUN: Cinquenta tons de cinza



Booom dia meus amores, hoje é dia de crítica de filme por aqui e desta vez eu irei falar sobre um dos filmes mais 'esperados, polêmicos, ousados e sim, criticados' do ano. Pois é, E.L James ficou conhecida no mundo inteiro como a dona de casa mais talentosamente pervertida de todos os tempos, afinal, foi ela quem deu o pontapé inicial para que livros com cenas mais detalhistas e 'sexuais' passassem a ser aceitos na sociedade como parte da literatura 'New Adult'. O lançamento do livro gerou polêmica no mundo todo, por se tratar não apenas de sexo, mas também de temas obscuros como o sadomasoquismo e surpreendeu ainda mais, após sua adaptação para o cinema, ser confirmada. Muita gente especulou, mas que raios será que vai ser isso? Um filme pornô?


Não. A verdade é que o filme acabou por desapontar muitos ditos 'críticos' importantes porque os mesmos, sem dúvidas, esperavam algo extremamente pornográfico - é o que dá a entender, já que na maioria das críticas negativas que li, os mesmos reclamaram da 'leveza' das cenas de sexo, que na minha opinião, foram pesadas até por demais - e não, um romance, como a história, verdadeiramente é. Então, vou logo dizendo que se você espera assistir a um pornô estritamente censurado, deve ir à locadora mais próxima da sua casa e escolher algum DVD da coleção hot. Ou então, para os mais atualizados, acessar o Redtube. Porque o filme não é apenas sexo, tem romance, tiradas engraçadas, drama e é muito mais complexo do que estão dizendo por aí.


Para quem leu o livro, assim como eu, foi fácil manter a mente aberta para os assuntos mais polêmicos que foram retratados na telona. Como o fato da agressividade, arrogância e possessão do Sr. Grey marcar grande parte de suas aparições. Para outros isso pode chegar a chocar um pouco. Uma das falas que marca esse lado do Christian, é dita bem no início do filme: '- Eu não faço amor. Eu fodo. Com força'. Na minha opinião soou agressivo demais e até meio sacana nos lábios do Jamie Dornan, não sei bem porquê rs.


As cenas de sexo e nudez, são extremamente realistas e em diversos momentos eu parei para analisar e pensei 'Meu, como é que eles conseguiram gravar isso? Parece real!'. Jamie Dornan me conquistou com sua beleza e atuação, mas quem me surpreendeu mesmo foi a Dakota, como Anastasia. Ela arrasou, parecia mesmo que eu estava lendo o livro. Ela é do jeitinho que sempre imaginei a protagonista de '50 Tons'.

Para quem não conhece, a história é sobre Anastasia; uma estudante de literatura inglesa tímida e desajeitada, cuja mãe costuma trocar de maridos com facilidade, e se apaixonar perdidamente também, deixando muitas vezes a filha de lado para dar atenção aos mesmos e sobre Christian Grey, um dos homens mais ricos e ao mesmo tempo jovens, de toda a Seattle. Grey é dono de uma império, e ninguém consegue entender os motivos por quais ele nunca se relaciona com ninguém. O que ninguém imagina no entanto, é que Christian tem gostos bem peculiares com relação às mulheres. Com ele não existe essa de 'namoro'. O que ele gosta mesmo, é de ter uma submissa por contrato, que se renda à todos os seus desejos sexuais, inclusive o do sadomasoquismo e que o obedecem em tudo, sem questionar. Isso até ele conhecer a desastrada e mal vestida, Anastasia.



O filme superou todas as minhas expectátivas com relação a roteiro - que eu achei que foi bem fiel ao livro - atores principais e coadjuvantes - com exceção da peruca que arrumaram para a Rita Ora, que interpreta Mia, a irmã de Christian - e a trilha sonora. Ah, a trilha sonora... Estou simplesmente apaixonada por ela. Então sim, eu recomendo que vocês assistam o filme. Claro que, se você tem a mente aberta e não se importa em assistir a algumas cenas bem detalhistas e 'hot', e também à nudez alheia rs. Isso é o que mais tem no filme. Anastasia paga peitinho toda hora e gente, admiro ela pela coragem rs.

Mas e ai, quem também viu o filme na estréia?

Você pode conferir também as resenhas que fiz dos dois primeiros livros da série, caso tenha ficado com aquela pontinha de curiosidade:

Cinquenta tons de cinza (1): http://www.drunkculture.com.br/2012/08/cinquenta-tons-de-cinza-e-l-james.html
Cinquenta tons mais escuros (2): http://www.drunkculture.com.br/2012/10/cinquenta-tons-mais-escuros-e-l-james.html



0 comentários:

Postar um comentário

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.