RESENHA: Tudo aquilo que nunca foi dito - Marc Levy



Boooa tarde gente! Já estou de volta, desta vez trazendo mais uma super crítica literária para vocês. A resenhista da vez é a Ana Cristina e o texto dela mais do que merece ser lido. Com poucas palavras, um mar de sentimentos e um balde de talento, a Ana nos mostra a essência de 'Tudo aquilo que nunca foi dito' do Marc Levy. Aposto que assim como eu, vocês irão amar cada partezinha desta resenha. Não deixem de comentar, dizendo o que acharam, aposto que a Ana irá amar saber! Super beijo :*


Com mais de 23 milhões de livros vendidos e traduzidos em 42 línguas, o autor francês mais lido no mundo, Marc Levy, volta a cativar os leitores em seu oitavo livro. Em Tudo Aquilo Que Nunca Foi Dito, Marc Levy aborda a relação conflituosa entre um pai e uma filha. Poucos dias antes do seu casamento, Julia recebe um telefonema do secretário de seu pai. Como ela já tinha previsto, Anthony Walsh - empresário brilhante, mas pai distante - não poderá comparecer à cerimônia.
A ausência de seu pai em momentos importantes de sua vida da filha não é novidade para Julia. Mas pela primeira vez, a personagem tem que reconhecer que ele tem uma boa desculpa: Anthony Walsh morreu.
A ironia amarga da situação, com Julia forçada a adiar o casamento para enterrar o pai, faz aquela parecer mais uma das peças pregadas pelo destino na difícil relação entre os dois. Mas, no dia seguinte ao funeral, ela descobre, na forma de um enorme pacote deixado na porta de sua casa, que aquela não tinha sido a última surpresa de seu pai - e parte na viagem mais extraordinária de sua vida, uma oportunidade para que os dois digam um ao outro, enfim, tudo aquilo que nunca foi dito.



Esse livro é simplesmente lindo, fiquei até com uma espécie de carinho por ele. Às vezes eu lia outras eu só alisava a capa.
Sabe quando você começa a ler um livro e depois dos primeiros capítulos ainda não decidiu se gosta ou não? Comigo foi assim, eu tinha uma expectativa bem alta, só ouvi coisas positivas sobre o livro na internet. Normalmente quando a minha expectativa é alta eu fico com medo de me decepcionar - isso aconteceu com Belo Desastre, uma baita expectativa e no fim das contas o livro era incrível, e me senti exatamente como a Kate resenhou. Então quando peguei Tudo Aquilo Que Nunca Foi Dito, estava com medo da decepção e depois dos primeiros capítulos achei mesmo que o livro estava indo por um caminho diferente do esperado, mesmo sem lembrar a resenha - estava na minha lista há muito tempo - achei muito fantasioso. Mas o livro se provou incrível depois que aceitei a parte mais irreal da estória, e estou completamente apaixonada.
Umas das provas da minha paixão é que eu comecei a escrever essa resenha antes de sequer terminar o livro, ainda faltam umas 20 páginas.
Mas falando sobre o livro, - agora terminei a leitura – ele nos conta a estória de Julia, que a quatro dias do seu casamento recebe a notícia da morte do pai e como seu enterro será no mesmo dia do casamento, mesmo não sendo tão próxima, ela se vê forçada a adiar o casamento. Logo após o enterro e antes de remarcar uma nova data para o mesmo ela recebe um enorme pacote em casa e mais uma vez parece que suas escolhas saem do seu controle, até você perceber que é disso que o livro trata – nossas escolhas e nosso real esforço em alcançar nossos objetivos ou culpar outras pessoas pelo nosso insucesso.


Julia, a gente pode culpar a nossa infância, acusar interminavelmente nossos pais por todos os males que nos afligem, incriminar a eles pelas provações da vida, por nossas fraquezas, nossas covardias, mas, no fim, nós somos responsáveis pela nossa própria existência, nós nos tornamos o que decidimos nos tornar.
Pag. 231


No começo do livro fui simpática a Julia, afinal seu pai sempre deu prioridade para os negócios. Mas depois de um tempo passei a compreender de certa forma os motivos do Anthony, e até ficar favorável as suas ideias, não concordei em momento algum, só fiquei mais compreensiva. Apesar da capa do livro não estar relacionada diretamente com a sinopse, envolve as consequências da proteção velada de Anthony mesmo a distancia. Apesar de ser a favor dos motivos de Julia para se manter afastada do pai, eu me questionei muitas vezes se não teria feito as mesmas escolhas para poupar meus filhos do mundo.


- Não procure se enganar Julia, não se pode levar a vida com lembranças que se confundem com remorsos. A felicidade precisa de certezas, por menores que sejam. Só você pode escolher agora. Não vou estar mais aqui para decidir no seu lugar e, aliás, há muito tempo já não era mais esse o caso, mas tome cuidado com a solidão, é uma companhia perigosa. Pag. 193


Inclusive, foi um dos livros mais difíceis de escolher os trechos para resenha, tem vários deles que nos fazem pensar a respeito das nossas escolhas. O livro também trata de coragem e de amor, de realmente correr atrás e não ter medo das consequências. 

Então leiam, é lindo. Sempre vale a pena repensar nossa vida e nossas decisões. Provavelmente esse vai estar no meu Top Five 2015.


Tem 26 anos, estuda hotelaria e é aquariana em todos os sentidos. Apaixonada por livros, julga-os pela capa e adora uma boa promoção. Também gosta de filmes de todos os gêneros, principalmente terror. Adora assistir séries de TV junto com o maridão e música boa, apesar de não entender muito de música.





=> Este post está participando do Top Comentarista de Janeiro, clique para preencher o formulário.


1 comentários:

  1. Oii Ana :}

    Não sou fã de dramas, principalmente com são relacionadas a família .. Mas confesso que a minha opinião sobre essa leitura, que no começo achei que seria péssima, mudou depois que li a resenha!
    Não sei se aceitarei os motivos do pai da Julia ter deixado ela nos momentos mais importantes, e nem se irei ser mais relevante com ele por conhecer seus motivos, mas ainda assim fiquei curiosa pra saber qual foi (ou quais foram) a surpresa que ele deixou pra filha .. Sinceramente? Essa capa não ficou boa, e foi um dos motivos de ter rejeitado o livro a principio!
    Bj

    ResponderExcluir

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.