RESENHA: Confie em mim - Harlan Coben



Oi galera do Drunk Culture, eu sou a Carol Piconi e hoje ao invés de uma resenha em vídeo, trouxe uma escrita. Espero que gostem e deixem nos comentários se vocês já leram, se gostaram da resenha e se pretendem ler!

CONFIE EM MIM – HARLAN COBEN

"Harlan Coben é mestre em prender a atenção do leitor e criar histórias surpreendentes. Ele vai seduzir você na primeira página apenas para chocá-lo na última." - Dan Brown, autor de O Código Da Vinci. Preocupados com o comportamento cada vez mais distante de seu filho Adam - principalmente depois do suicídio de seu melhor amigo, Spencer Hill -, o Dr. Mike Baye e sua esposa, Tia, decidem instalar um programa de monitoração no computador do garoto. Os primeiros relatórios não revelam nada importante. Porém, quando eles já começavam a se sentir mais tranqüilos, uma estranha mensagem muda completamente o rumo dos acontecimentos: "Fica de bico calado que a gente se safa." Perto dali, a mãe de Spencer, Betsy, encontra uma foto que levanta suspeitas sobre as circunstâncias da morte de seu filho. Ao contrário do que todos pensavam, ele não estava sozinho naquela noite fatídica. Teria sido mesmo suicídio? Para tornar o caso ainda mais estranho, Adam combina ir a um jogo com o pai, mas desaparece misteriosamente. Acreditando que o garoto está correndo grande perigo, Mike não medirá esforços para encontrá-lo. Quando duas mulheres são assassinadas, uma série de acontecimentos faz com que a vida de todas essas pessoas se cruzem de forma trágica, violenta e inesperada. 



Confie em mim é aquele tipo de livro que te prende da primeira até a última página.
A história começa com um assassinato, que você de começo pensa que não tem nada a ver com o enredo. Depois conhecemos a relação de Adam, um jovem de 16 anos e a sua família, é uma relação complicada, já que Adam está passando por momentos difíceis após a morte de seu amigo Spencer, e Adam não fala com os pais sobre o que está acontecendo.
Conhecemos também Yasmin, amiga de Jill (irmã de Adam). Yasmim passa por problemas na escola, após um professor ter feito bullying com ela, e a mesma sente muita raiva desse professor, mas Jill sempre está ao lado dela, para ajudá-la a superar esse problema.
Depois conhecemos Susan, que tem um filho doente, e que precisa de um doador que seja compatível, mas ficamos sabendo que ele não é filho do marido de Susan, e com isso descobrimos também que ela guarda um segredo que pode mudar a sua vida.
A mãe de Spencer, o amigo de Adam que morreu, não se conforma com a morte do seu filho e fará de tudo para descobrir o que de fato aconteceu.
É uma história de tirar o fôlego, onde todos os envolvidos na trama, terão relações entre si que te deixarão de queixo caído.

O que eu achei: Achei a história incrível, que te prende mesmo sabe?! Você fica querendo saber o que vai acontecer toda vez que termina um capítulo, se eu não parasse de ler, eu não dormiria, sério rs.
Sobre a capa e a escrita: Achei que a capa super combinou com a história. Porque nos mostra uma casa, e toda a história é relacionada a relações familiares, então tudo a ver. E a escrita é boa, tornando a leitura fácil e rápida.
Nota que dou e por que? Dou nota 10, porque o livro realmente me prendeu história, e não ficou faltando nada, não teve partes vagas na história, foi tudo preenchido.
Recomendo para leitura? Sim, recomendo sem dúvidas para leitura.


Citações...

“Foi então que ela percebeu a van. Uma van branca de vidros pretos. As portas traseiras estavam abertas, como uma bocarra prestes a devorá-la. E parado ao lado delas, esperando para receber Marianne e empurrá-la para dentro, estava o sujeito com o farto bigodão.” Pg. 13

“Ao ouvir a última mensagem do pai, Adam quase começou a chorar. Considerou ligar de volta. Pensou em discar o número do pai e pedir que ele fosse buscá-lo. Então, eles iriam com o tio Mo ao jogo dos Rangers e talvez ele se abrisse e contasse tudo. Ele olhava para o celular na mão. O número do pai era o primeiro da lista de discagem rápida. Tudo o que precisava fazer era apertar um tecla.” Pág. 78





Carol tem 24 anos, é dona do blog Menina Atitude, e resenhista aqui do blog. Ama ler e viajar. É uma garota sonhadora, delicada e alegre, adora procurar dicas legais na internet e compartilhar com os leitores do sue blog!!!










2 comentários:

  1. Oii Carol!

    Menina, só li um livro do Coben até agora, e me senti exatamente assim .. Presa do começo ao fim !
    Achei a sinopse desse espetacular, o autor consegue realmente criar histórias de suspense maravilhosas, e eu como sempre adorei livros do gênero pretende ler logo esse livro !
    Também adorei a capa, e adoro quando a capa combina com a história ..
    Beijos :*

    "Promo de natal"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse foi o único livro que li dele também, mas já quero ler outros, achei sensacional a forma como ele aborda os assuntos no livro e como ele liga todos os fatos!!!
      Beijooos

      Excluir

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.