Como é ter um pug: O segundo mês do Bob!



Booom dia queridos leitores, como é que vocês estão? Pois é, hoje é um dia muito especial por aqui, já que acabo de postar um vídeo - muito pedido por vocês - sobre o segundo mês do Bob. Nele irei contar algumas experiências que vivemos juntos e uma coisinha ou outra que tenho aprendido com ele. Espero que vocês gostem e que comentem MUITO, para me deixar bem feliz! Tenham uma ótima sexta-feira! :*


Para deixar este post bem completo, resolvi listar os cinco passos, que você deve seguir para a chegada do pet na sua casa. Grande parte destes tópicos, se mostrou válido para mim, apenas depois que vi que ter um cachorrinho fofo, não era nada simples. Espero ajudar vocês de alguma forma, e lembrando que, estou listando tudo isso com base na minha própria experiência.


Tenha um dinheiro reservado exclusivamente para o seu Pet! Já que você provavelmente precisará investir e muito em um bom veterinário, vacinas, tipos de rações e 'snacks' sem conservantes, remédios e é claro, emergências. Este mês o Bob machucou a patinha e eu fiquei desesperada. No dia seguinte ao que percebi em que ele estava mancando, planejava levar ele ao veterinário - num domingo - e o mesmo, cobrava cerca de R$ 300,00, para atendê-lo. A sorte foi que o Bob acordou melhor e correndo para todos os lados, mas isto com toda certeza não estaria nos meus planos. Talvez se eu tivesse um dinheiro guardado, enfrentasse toda a situação com um pouco mais de calma.

2 - Prepare a sua família! Isto porque, como eu disse no vídeo, tive certos problemas de adaptação por parte das pessoas que moram comigo, que não entendiam o risco, de alimentar o Bob várias vezes ao dia e até mesmo com comida humana. Como eu fico fora quase que grande parte do dia, não tinha como regrar isto. Até que notei que o pacote de três quilos de ração que eu tinha comprado pro Bob uma semana antes, já estava quase no fim. Por isto, alerte a sua familia sobre os riscos, antes mesmo de o pet chegar à sua casa. Pois quando você não estiver em casa, eles é quem irão olhar o seu animalzinho, para você.

 3Tenha um espaço específico da sua casa, para deixar o seu pet! O pug é sim, um cachorro para se ter dentro de casa, mas acreditem em mim, ele deve se acostumar a ficar - dormir, comer, fazer as necessidades - em apenas um lugar da sua casa. O Bob está terrível nestes aspectos e acho que, é por conta de ele não parar em nenhum lugar. Ele dorme sempre comigo, mas durante o dia, faz bagunça pela casa inteira, o que acaba gerando broncas desnecessárias por parte dos meus pais.

4 - Certifique-se de ter uma horinha do dia vaga, para dedicar ao seu amigo! Porque eles necessitam urgentemente e todos os dias, de um pouco de atenção. Neste último mês, em que voltei a trabalhar, o Bob sentiu muito a minha falta. Eu chegava em casa, e ele só faltava ter um ataque do coração ao me ver, de tão feliz que ficava. Passei então, a tentar chegar um pouco mais cedo - pegando um outro ônibus - para brincar um pouquinho com ele, antes de dormir. Tem funcionado, já que ele está muito mais tranquilo.

 5 - Cuidado com as crianças pequenas! Se você tem filhos, irmãos, sobrinhos ou primos pequenos, já deve saber sobre o que eu estou falando. Criança é inocente demais para saber, quando está machucando o pet. Eles literalmente o veem como um bichinho de pelúcia, que pode ser apertado, mordido, abraçado e devemos sempre ficar atentos à esse tipo de brincadeira, para que nem a criança e nem o animal se machuquem. Tente conscientizar as crianças que moram com você, sobre o novo morador, explicando o quão frágil ele é. Meu irmão, no começo, tinha umas brincadeiras mais pesadas com o Bob que sempre o faziam chorar. Um dia, vendo isto, conversei com meu irmão e disse à ele que acabaria por machucar o Bob, se não parasse. Ele demorou a entender, mas agora, tenta tomar um cuidado maior nas brincadeiras.

E ai, o que vocês acharam, de saber um pouquinho mais sobre o Bob? Aproveitem para seguir o Instagram dele e acompanhar as atualizações!

Gostaram? Espero que sim! Fiquem sempre de olho nos próximos vídeos do Drunk e se inscrevam no nosso canal! Ainda hoje eu volto, com mais uma super novidade para vocês.

  => Este post está participando do Top Comentarista de Novembro/Dezembro, clique para preencher o formulário.

1 comentários:

  1. Kate!

    Sempre me encaixo em algumas dicas que você dá pra quem quer ter um dog ..
    Garanto a você que é BEM complicado ensina-los a fazer a urina e as fezes no local certo, sofri demais com isso, e como também trabalho eu não tinha tempo pra isso. Infelizmente o meu "xodó" é muito peludo, e é impossível dar banho nele em casa, mas claro que na primeira vez que eu levei ele no pet shop eu fiquei olhando o tempo todo pelo vidro, rsrs!
    Quanto ao dinheiro, é totalmente NECESSÁRIO ter um dinheiro reservado pra eles, eu sei bem disso .. E as crianças é melhor tomar MUITO cuidado porque apesar de fofinho eles adoram brincar, pular, morder, e isso sempre machuca crianças pequenas ..
    Beijos ;*

    "Promo de natal"

    ResponderExcluir

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.