Tagarelando... Um sonho para chamar de meu



Booooa tarde gente! Meio de semana hein? Como está indo o dia de vocês? Hoje é dia de texto meu e quando eu escrevi, estava mesmo inspirada. Espero que vocês gostem e que eu consiga de alguma forma, fazer vocês se sentirem da mesma forma. Amanhã estamos de volta com mais conteúdo!

Tagarelando... Um sonho para chamar de meu



Sentada em meio ao meu quarto, perdida entre lençóis floridos e com cheiro de lavanda, sem a menor vontade de levantar para abrir as cortinas e sentir sobre a pele os raios de sol, que me aquecem e me fazem perceber, que ainda tenho um dia inteiro pela frente. Hoje eu sonhei que você estava aqui, distribuindo beijos pelo meu rosto, tentando em vão, me acordar. Mas quando abri os olhos era só eu, a cama e algumas caixas espalhadas pelo quarto.
Estou onde sempre sonhei estar, num bom apartamento em uma cidade grande, com o emprego que sempre quis ter. Mas estou sozinha. Você não está aqui. E é como se o sonho estivesse incompleto. Quase como quando saio de casa e só depois percebo que estou com meias de cores diferentes.
E embora eu tenha ouvido, de inúmeras bocas, que eu não perceberia a sua ausência, tão empolgada eu estaria com as novas experiências... Elas nunca estiveram tão erradas. Pois agora que tenho tudo o que sempre sonhei, sinto falta de uma parte minha, que ficou com você. A parte que sempre me disse o quão alto eu voaria, tão logo conseguisse me livrar dos meus medos. Você esperou na fila comigo, para a montanha russa mais alta e mais veloz, e então me deixou entrar sozinha. Talvez até sem o cinto de segurança.
Agora eu mal sinto vontade de sair, de organizar as minhas coisas porque há dias que as procuro em meio à caixas sem rótulo. Está tudo tão bagunçado e ao mesmo tempo tão vazio. Estou tentando não chorar, mas você tornou tudo tão difícil. Como posso querer explorar a cidade lá fora, se sei que por mais que procure em ruas desconhecidas, bares e lojas, eu não correrei sequer o risco de esbarrar em você? De te encontrar para dizer o que estou achando ou o que conheci de novo.
Você disse que eu seria forte, que eu simplesmente abraçaria o mundo à minha frente e viveria o que nasci para ver, sentir e ouvir. Mas como é que pôde se enganar? Como é que pôde sequer imaginar, que eu o superaria. Que um aumento de salário e uma mudança de cenário, me fariam esquecer as nossas juras de amor? As nossas conversas no meio da noite. Nada aqui faz sentido. E então eu percebo, que este não é o sonho da minha vida. Não é o cenário, onde sonhei por tantos anos, viver. Não, se você não está aqui. Não se você não pode explorar cada canto dessa nova vida, comigo. Porque você, faz parte de tudo o que eu sou. E de tudo o que eu desejo.  

=> Este post está participando do Top Comentarista de Novembro/Dezembro, clique para preencher o formulário.



1 comentários:

  1. Adorei Kate!
    Depois que li tive tantas lembranças (nem todas boas), então me identifiquei bastante com esse pequeno texto !
    Quem me dera conseguir expressar o que sinto em palavras tão bonitas .. :)

    ResponderExcluir

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.