RESENHA: Twittando o Amor - Teresa Medeiros



Boooom dia galera do Drunk, como é que vocês estão? Hoje já é segunda-feira e dezembro está cada vez mais próximo! O natal é a minha época favorita do ano, então mal posso esperar pela sua chegada. Hoje nós não teremos fotos da semana por motivos de... não tenho fotos o suficiente! :( Por isto, irei acumular e deixar para a próxima. No entanto, vai rolar uma receita bem gostosa por aqui no 'Saindo da dieta', esperem para ver! Tenham todos um ótimo dia... :D

TWITTANDO O AMOR – TERESA MEDEIROS

O Twitter é uma festa que nunca termina onde todo mundo fala ao mesmo tempo e ninguém diz nada... Abigail Donovan é uma escritora de sucesso. Ela quase ganhou o prêmio Pulitzer e até foi elogiada no programa da Oprah. Então, por que ela passa os dias e noites escondida no chiquérrimo condomínio onde mora, na companhia de seus dois gatos, sem conseguir escrever? Quando o seu editor a obriga a entrar no mundo das redes sociais para expandir seus horizontes, Abby imagina que vai ser obrigada a conversar com adolescentes que teclam escondido do porão de casa. Mas ela acaba conhecendo Mark Baynard, um professor britânico sexy, bem-humorado e inteligente que está viajando pelo mundo em busca de aventura. Abby tenta resistir ao seu charme, enquanto Mark começa a quebrar a resistência dela aos pouquinhos... Inclusive a resistência a se comunicar por meio de mensagens curtas. Agora que Abby voltou a escrever e a viver , ela descobre que Mark guarda um segredo que poderá mudar para sempre a vida dos dois.





Um romance um tanto quanto original e que inexplicavelmente consegue ser narrado dentro de suas limitações e objetivos, em tweets de 140 caracteres, cada. Deixou a desejar em alguns aspectos, surpreendeu em outros e apesar de ter ganhado poucas estrelas em meu Skoob, foi considerada por mim, como sendo uma leitura agradável, bem cara de final de semana mesmo.
‘Tweetando o amor’ de Teresa Medeiros, conta a história de Abigail Donovan, uma escritora que conseguiu com seu primeiro romance publicado, entrar para o ‘clube de leitura da Oprah’ e bater uma meta de vendas surpreendente. O fato é, que o medo de se tornar ‘uma escritora de um livro só’ está cada vez mais perto de se tornar realidade, já que passado um bom tempo, Abby não tem conseguido mais produzir coisa alguma. A editora a está pressionando, sua agente e ainda tem a sua melhor amiga Margô. Tudo o que Abby precisa, é sair do capítulo 5 de seu livro novo. Ela só não sabe ainda, como.

MarkBaynard: Eu queria que fosse tão simples assim. Enquanto estávamos em... nosso intervalo... eu meio que... hum... li... seu primeiro livro. (Eu me agacho e corro.)
Abby_Donovan: Quem é a megera safada agora?
MarkBaynard: O que posso dizer? Eu achei que era hora de substituir a Hillary por uma foto sua na contracapa de um livro.
Abby_Donovan: Por favor, me diga que não colou o meu rosto sobre o dela.
MarkBaynard: Vamos colocar da seguinte maneira: você fica muito gostosa num terninho cinza-escuro”

Vivendo dentro de um apartamento pequeno, com vista para o ‘Central Park’ e tendo como companhia seus dois gatos; Buffy – a caça ratos – e Willlow, Abby já perdeu totalmente a vontade de sair. Tudo o que ela quer é ficar procrastinando dentro de casa, enquanto finge que seu livro não está sendo um obstáculo tão grande assim de se concluir, comendo potes e mais potes de sorvete.
Abby só cai em si, quando comparece à um evento – depois de anos sem convite algum – em que seus leitores não são bem... os seus leitores... e não passam de criancinhas ansiosas por conhecer uma escritora infantil que costuma se vestir de um de seus personagens e contar-lhes a história. O medo a absorve e finalmente ela entende que o seu pior pesadelo, está prestes a se tornar realidade, se é que não já virou.
Sua agente a intima a passar a interagir mais nas redes sociais, e abre uma conta para ela no Twitter, dizendo que Abby precisa manter os poucos leitores que ainda lhe restam. Ao princípio ela se mostra totalmente contra à ideia. Até que conhece Mark.

“MarkBaynard: Como está vestida?
Abby_Donovan: Um sorriso esperançoso e as botas pretas de cano alto que a Julia Roberts usou em Uma linda mulher.
MarkBaynard: É só isso que está usando? Porque, se for, meu sorriso acaba de ficar muito mais esperançoso."

Mark é o responsável por fazer com que Abby ‘acorde para a vida’. Ele a incentiva através de tweets, a voltar a escrever, a sair mais de casa e a ser uma pessoa melhor e ao mesmo tempo a diverte com suas piadas e trocadinhos. Através do Twitter, vemos um amor ingênuo e totalmente controverso, nascer.
Mark diz ser um professor de literatura inglesa, que tirou uma licença de um ano, para viajar através da Europa e assim colher inspirações para escrever o seu próprio livro. E à medida com que, Abby vai conseguindo se reerguer, começa a questionar coisas sobre Mark, que irão fazê-la mudar completamente de ideia à seu respeito.
Teresa Medeiros tem uma escrita leve e que flui bem, tornando difícil que desgrudemos os olhos das páginas, antes que a mesma chegue ao fim. É uma história divertida, e que me impressionou pelo romantismo e personagens. Senti falta de alguns detalhes a mais, que não foram contados devido ao ‘modelo’ com que a história foi escrita, porém, como a obra é um chick-lit, não questionei muito mais. Por isso, recomendo este livro à todos aqueles que curtem um bom romance, e melhor ainda, dar boas gargalhadas!

=> Este post está participando do Top Comentarista de Novembro/Dezembro, clique para preencher o formulário.


1 comentários:

  1. Ai ai .. To apaixonada por esse livro !
    Logo que foi lançado eu me apaixonei pela capa ( que vamos combinar, é a cara da história né?), depois que li algumas resenhas que praticamente passei a ama-lo! É uma história que me lembra um pouco o meu relacionamento (internet, twitter, distância .. ) e é realmente linda. Confesso que acho os personagens meio imaturos, mas anda que atrapalhe!
    Beijão :*

    "Promo de natal"

    ResponderExcluir

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.