RESENHA: Mar da tranquilidade - Katja Millay



E aqui estou eu, de novo, trazendo mais uma resenha super bacana para vocês! Quem ai já ouviu falar sobre o mais bombástico lançamento da Arqueiro, do gênero romance? Pois, o 'Mar da tranquilidade' conseguiu conquistar nossa resenhista Simonir, que deu 5 estrelas para o livro. Já deu pra sacar o quanto é bom, não é? Pois então leia a nossa resenha até o fim, e prepara-se para se apaixonar!

MAR DA TRANQUILIDADE KATJA MILLAY

Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar. Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele. A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida. À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer. Eleito um dos melhores livros de 2013 pelo School Library Journal, Mar da Tranquilidade é uma história rica e intensa, construída de forma magistral. Seus personagens parecem saltar do papel e, assim como na vida, ninguém é o que aparenta à primeira vista. Um livro bonito e poético sobre companheirismo, amizade e o milagre das segundas chances.


enfiiim eu li Mar de tranquilidade e simplesmente: UAU!
Li muitas e muitas resenhas positivas sobre ele e se ainda restassem dúvidas (coisa que não aconteceu) tem logo de cara a indicação da Colleen Hoover na capa (autora de Métrica e Um Caso Perdido), não sou de ser fã de carteirinha de nenhum autor mas simplesmente amo a escrita da Colleen e se ela recomenda, quem sou eu para duvidar. E realmente ela tem toda razão é uma leitura com uma jornada emocionante, de tirar o fôlego!

O que me chamou a atenção logo de início, é o segredo que rodeava a vida de Nastya.
O que afinal de contas aconteceu de tão horroroso nesse passado escondido dela, que a faz perder totalmente a voz? Mas o que de fato me pegou foram as personalidades de Nastya e Josh, apesar de tudo de ruim que ambos tenham passado, os dois possuem um tipo de humor negro, que faz piada, na verdade não chega a ser piada, tá mais para personalidades sarcásticas (e eu adoro personalidades sarcásticas), tudo porque os diálogos são até certo ponto ácidos, com respostas diretas, além de cheios do mistério de você não saber o que houve na vida da Nastya. 

Josh é também um tipo de sobrevivente a infelizes fatalidades, e a morte passa a ser tão natural que ele acaba se acostumando a ter pessoas sendo tiradas abruptamente de sua vida da maneira mais trágicas possíveis. Acho que ambos chegam a um ponto onde sofrer não é mais opcional... É preciso seguir em frente, ou melhor dizendo, o sofrer torna-se parte da personalidade de cada um, então o convívio com o sofrimento já se torna natural, faz parte de cada dia. 

E como é de conhecimento geral, sofrimento faz amadurecer e apesar de terem seus 17/18 anos mais parecem terem 25/26... Até pelo senso de responsabilidade de cada um.
E embora sejam até certo ponto antissociais, eles acabam aderindo a um certo humor negro entre eles, e ainda assim acabam sendo doces a sua maneira de ser, a convivência entre os dois te conquista pelo simples fato dele querer o melhor para ela, ao ponto de abastecer a casa de doces para que ela não fique de mau humor, apesar de não saber o que gera o mal humor dela, é um tipo de cumplicidade entre ambos que nasce desde os primeiros momentos e que com a convivência só aumenta.
O sentimento de responsabilidade e fidelidade que rege a amizade deles, assim como também com Drew é tão comovente e desejável, que os une, mesmo sem falar ela desperta aquela vontade nos dois (Josh e Drew) de proteção para com ela, mas não, não tem um triângulo amoroso, já que desde o princípio fica claro para Drew o desejo de aproximação dos dois, só eles não percebem.

A família de Drew é aquela bem estruturada que tentam passar aos filhos os verdadeiros valores da vida, e a relação deles em seus jantares de domingo também é bem emocionante de se ler.
Mas de fato o livro gira em torno de Josh e Nastya, e o segredo que a segue por onde quer que ela tente recomeçar a vida, segredo esse que atrapalha a relação dos dois em diversos momentos.
Ambos tem um certo medo da perda, já que já estão bem familiarizados nesse assunto,  mas aí é onde entra o amor que cura, o amor que transforma, o perdão e o recomeço.

Um dos melhores livros que li este ano, não deixa a desejar em narrativa, em personagens e muito menos em enredo, é aquele tipo de livro que você quer indicar a todo mundo,
porque é muito bom, porque algumas coisas nos fazem repensar sobre nós mesmo, sobre as fatalidades da vida, sobre perdão, recomeço, e acima de tudo o poder do amor que cura.

Uma das maiores apostas da Editora Arqueiro que me rendeu bons sorrisos, algumas lágrimas e inúmeros pensamentos, a escrita da Katja Millay é impecável, dolorosamente linda e me arrisco a dizer que possivelmente vou querer ler tudo que for lançado de sua autoria, pois sei que só vou me surpreender e amar!
Definitivamente cinco estrelas.



Simonir Rodrigues
26 anos, pernambucana de natureza, paulista de coração e ama a cidade da garoa.
Tem o dom de se viciar facilmente em tudo que desperta sua paixão: música boa, livros, filmes e séries. De alma apaixonada, que escrever por prazer e nesse processo vai se descobrindo, aspirante a blogueira, que não resiste a um "bicho de pé" (o doce)!



=> Este post está participando do Top Comentarista de Novembro/Dezembro, clique para preencher o formulário.


1 comentários:

  1. Oii Si :}
    Fiquei bem curiosa pra ler o livro depois de algumas resenhas que li .. Confesso que o que mais me intrigou foi o que aconteceu no passado desses dois pra eles sofrerem tanto .. E o porque da Nastya ter perdido a voz de forma tão drástica!
    Nastya e Josh sao dois protagonistas que já me conquistaram, também gosto bastante de personagens sarcásticos, e nesse caso esse sarcasmo (ao meu ver) era necessário na história dos dois!
    Bem, a capa do livro está linda, e eu com a sinopse é impossível não desejar iniciar logo a leitura !
    Bjs

    ResponderExcluir

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.