RESENHA: O julgamento final - Camila Moreira



Booom dia galera, como é que vocês estão? Hoje já é sexta e iremos fechar a semana com esta resenha incrível feita pela Simonir. Lembrando que semana que vem, nós inauguraremos um novo ritmo de postagens! Não se esqueçam de comentar, dizendo o que acharam de mais esta crítica literária e aproveitem o fim de semana. Super beijo da Kate :D

O JULGAMENTO FINAL – CAMILA MOREIRA

O destino mais uma vez afasta Maria Clara de seu grande amor. Um trágico acontecimento obriga a jovem a abandonar Alexandre Ferraz no momento em que ele mais precisa dela. Sentindo-se culpada pelo acidente que pode ter tirado a vida de Diego, irmão de Alexandre, Maria Clara não vê outra alternativa a não ser fugir e buscar consolo nos braços de Derek Mayer, o ex-namorado. Desesperado, Ferraz não consegue entender como ela teve coragem de desaparecer. Com a tragédia que atingiu o irmão, ele descobrirá que o que sente por sua menina é mais forte do que imaginava. Em O amor não tem leis: O julgamento final, o Dr. Alexandre Ferraz tem em mãos o caso mais difícil de sua vida: conquistar o amor de uma mulher determinada a não amar.







Quem leu minha resenha sobre o primeiro livro dessa duologia da Camila Moreira, sabe que devorei o primeiro, imediatamente comprei esse e acreditem, comprei no sábado quando ainda estava lendo o livro um e recebi na segundas ás 11h. Momentos antes de escrever a resenha do primeiro, e obvio fiquei extremamente agradecida a Submarino (palmas...palmas...palmas...rsrs). 
Em O Julgamento Final, também não foi diferente, devorei. A escrita da Camila Moreira de fato me ganhou, me prendeu até a última página, não restando tempo nem para comer.
Se na resenha de O Amor Não Leis (Livro 01), reclamei do excesso de palavrões utilizados, neste volume diminui bastante, até porque os dois já sabem que se amam, então o que vem para atrapalhar são fatores externos desta vez e muitas... muitas emoções! 

Alexandre continua lindo, decidido, e o lobo mau que qualquer chapeuzinho desejaria para sua vida. Já Clara enfim, consegue se abrir para o amor... No entanto existem muitas pessoas que os querem separados, e as armações são inúmeras...  Assim como a interferência na vida dos dois, e agora que enfim assumiram que o relacionamento de fato ultrapassa a barreira de "só sexo" ditada por ela no primeiro livro, agora ambos tem que se tornar fortes juntos e fazer essa relação amadurecer, deixar o ciúmes e a possessão de ambos de lado e se concentrarem num futuro, masssss nem sempre a personalidade explosiva de ambos deixa com que isso aconteça. Uma pena...   

Neste segundo volume, eles terão de lidar com as revelações do passado de Clara, com o amadurecimento das relações, ultrapassar as barreiras de intrigas e armações para separa-los.
O Julgamento Final, me deixou de queixo caído com algumas revelações, e feliz com o amadurecimento do casal e da relação. Sem dúvida nenhuma a Camila Moreira, fecha com chave de ouro este romance e deixa com vontade de quero mais...
Quero mais Alexandre Ferraz, quero mais o lobo mau! Então, aproveitem a leitura (e o lobo mau), muito obrigada por sua visitinha aqui e não esqueça de me dizer o que achou!
Beijos...
Si.

P.S: Resenha de O amor não tem leis, primeiro volume da duologia de Camila Moreira, aqui.


Simonir Rodrigues
26 anos, pernambucana de natureza, paulista de coração e ama a cidade da garoa.
Tem o dom de se viciar facilmente em tudo que desperta sua paixão: música boa, livros, filmes e séries. De alma apaixonada, que escrever por prazer e nesse processo vai se descobrindo, aspirante a blogueira, que não resiste a um "bicho de pé" (o doce)!



=> Este post está participando do Top Comentarista de Setembro/Outubro, clique para preencher o formulário.

1 comentários:

  1. Ahhh que bom que diminuiu nos palavroes... hahahaaha
    me interessei pelos livros, acho que vou gostar, gostei de saber que tem uns segredos, algumas revelações, fiquei mega curioso e já imaginando o que pode ser... rsrs

    ResponderExcluir

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.