[RESENHA] Um caso perdido - Colleen Hoover


E para mostrar que as nossas resenhistas não brincam em serviço, tá aí a resenha de mais uma super obra literária! Vale super a pena acompanhar esta crítica até o finzinho e checar de perto, as impressões da nossa mais que talentosa colunista Simonir, sobre 'Um caso perdido', um dos New Adult mais bem falados de 2014. Tá esperando o quê?

UM CASO PERDIDO – COLLEEN HOOVER

Em seu último ano de escola, Sky conhece Dean Holder, um rapaz com uma reputação capaz de rivalizar com a dela. Em um único encontro, ele conseguiu amedrontá-la e cativá-la. E algo nele faz com que memórias de seu passado conturbado comecem a voltar, mesmo depois de todo o trabalho que teve para enterrá-las. Mas o misterioso Holder também tem sua parcela de segredos e quando eles são revelados, a vida de Sky muda drasticamente.









É tão gratificante quando você cria expectativas com relação a um determinado livro e ele corresponde totalmente e ainda te deixa naquela braba ressaca literária. Pois é, ‘Um Caso Perdido’ fez isso comigo. Conheço o trabalho da Colleen Hoover desde que li Métrica (Slammed), me apaixonei tanto que não consegui esperar a publicação aqui no Brasil da continuação da trilogia e li os outros dois: Pausa & Essa Garota em E-pub, agora já publicados aqui.
A Colleen sabe te entreter de uma maneira tão intensa e em todos os outros livros dela também conta com a mesma genialidade. ‘Um caso perdido’, passa pela fase engraçada, excitante e dramática tão brilhantemente que me fez parar, respirar fundo e ‘vamos de novo, quero mais’. Sky é tão inteligente, forte, descolada e tem um lado de sua personalidade que eu total me identifiquei, como por exemplo a paixão por livros, a pouca paciência com os mimimis do mundo, a maneira que desacredita nas pessoas que distribuem "Eu te amo" a qualquer pessoa e a todo momento.
Tem uma personalidade forte mas divertida. A relação familiar com sua mãe adotiva Karen e o namorado da mãe, Jack é tranquila e adulta e em certos pontos até divertidas com muito respeito de todas as partes. Sky tem dois melhores amigos: Six, é aquele tipo de amiga maluca que faz tudo por você e você por ela, durona por fora e com um coração enorme e diga-se de passagem, ambas tem esta mesma característica. Breckin que é o mórmon gay mais divertido de todo o mundo e que entrou na vida de Sky no primeiro dia de aula, mas que conquista a amizade e confiança dela de uma maneira totalmente autentica. Quando conhece Holder, começa todo o momento intenso do livro... Seus diálogos são tão excitantes e a paixão entre os dois é tão gostosa de se ler que você não quer largar, não chega a ser hot, mas é intenso em muitos momentos e de várias maneiras:

"Você não merece palavras, Sky. Merece ações." - Página 182

Holder tem aquele jeitão bad-boy e fama de homofóbico, mas as aparências definitivamente enganam e disso Sky entende bem, já que também não tem a melhor fama do mundo na escola. Contrariando todos os boatos ele é totalmente responsável mas muito divertido também, carrega consigo uma sabedoria que adquiriu com as dificuldades da vida e de uma maneira que deixa cicatrizes profundas e te faz mais forte e mais decidido, pode ser considerado um pouco obscuro (mas posso confessar? Adoro os mocinhos obscuros), acredito que as marcas que carrega, junto com sua tatuagem e o jeitão de durão é o que dá o ar misterioso.
Os dois se sentem atraídos instantaneamente (ou não? rsrs leiaaaa!) e a partir daí temos muito romance, muita superação, muito drama de uma maneira que te faz refletir. Não posso falar muito, alias não li nenhuma resenha antes de comprar ‘Um Caso Perdido’, fui no "confiometro" mesmo, pela autora e pelo que já conheço de sua escrita e não me arrependi nenhum pouco. Sky vai descobrir na relação com Holder muito mais sobre si mesma e sobre ele e isso a fara mais forte, e em todo processo de mudança e de descobrindo sobre si mesma nunca é bonito e sempre deixa marcas, Sky vai ter que conviver com marcas, lidar e superar o passado, aprender a confiar e a perdoar, e com Holder ao lado dela as coisas ficam mais toleráveis:


"As coisas que nos derrubam na vida são testes, e esses testes nos forçam a escolher entre desistir, ficar caída no chão ou sacudir a poeira e se levantar com ainda mais firmeza que antes. Estou escolhendo me levantar com mais firmeza. Provavelmente vou ser derrubada mais algumas vezes antes da vida se cansar de mim, mas garanto que nunca vou ficar caída no chão." - Página 375

Não daria menos a este livro do que cinco estrelas ☆☆☆☆☆ e já se tornou uma das melhores leituras de 2014! Se você ainda não conhece a escrita da Colleen Hoover, eu aconselho não só este volume mas leia também todos os outros dela, você não vai se arrepender.

Boa leitura!!!


Simonir Rodrigues
26 anos, pernambucana de natureza, paulista de coração e ama a cidade da garoa.
Tem o dom de se viciar facilmente em tudo que desperta sua paixão: música boa, livros, filmes e séries. De alma apaixonada, que escrever por prazer e nesse processo vai se descobrindo, aspirante a blogueira, que não resiste a um "bicho de pé" (o doce)!

0 comentários:

Postar um comentário

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.