RESENHA: Quase casados - Jane Costello



E eu demorei mas finalmente estou aqui, trazendo mais um super conteúdo para vocês! A resenha de hoje, é de 'Quase casados' e foi feita pela gata da Simonir. Confesso que estou desejando e muito este livro, depois de ler as impressões da nossa resenhista sobre o mesmo. Por isso convido vocês à acompanharem o post até o fim, porque super vale a pena!

QUASE CASADOS – JANE COSTELLO

Para Zoe Moore, o dia de seu casamento foi o mais marcante de sua vida. Ou melhor, o dia em que deveria ter se casado, mas em vez disso, foi largada no altar após sete anos de namoro. Arrasada e disposta a se recuperar, ela decide se mudar de Liverpool para os Estados Unidos e trabalhar como babá. Ao chegar em Boston, ela se depara com a esperta Ruby, prestes a completar 6 anos, o adorável Samuel, que acaba de fazer 3, e o pai deles, Ryan Miller. Seu novo chefe, além de fazer uma bagunça sem precedentes e de ter um mau humor imbatível, é incrivelmente bonito. Depois de um começo um tanto decepcionante, Zoe e Ryan começam a se entender, mas ela está prestes a descobrir que recomeços podem ser mais difíceis do que esperava.









Fiquei curiosa para conhecer o trabalho da Jane Costello antes da Bienal de SP este ano, quando a editora Record começou a anunciar o mais novo lançamento deles, ‘Quase casados’.
Adoro um bom chick lit e sou extremamente consumista e imediatista (dois defeitos que quando juntos são terríveis), então assim que de fato foi lançado na Bienal, comprei lá mesmo, por um preço absurdo e que agora entrou em promoção em várias lojas!
Acho que toda leitora sofre desse mal né?  =/ 

Bom vamos lá... A Zoe sofre a pior decepção que uma mulher pode sofrer; é deixada no altar por seu noivo após sete anos de namoro.
Sem nada a perder e com uma vontade tremenda de se afastar dos fatos, da cidade e das pessoas presentes no dia fatídico do seu quase casamento e procurando acima de tudo esquecer o ex, ela resolve mudar-se para os Estados Unidos, e trabalhar como babá da já adulta Ruby apesar da sua pouquíssima idade (seis anos) e o fofo Samuel (três anos). Os dois são uma graça, isso quando Zoe não esta tentando coloca-los para dormir ou tentando tira-los da frente da TV. Em todos os outros momentos são de fato uns doces.
Nos Estados Unidos além de lidar com as crianças, terá que se adaptar (ou não) ao mal humorado e extremamente sexy patrão, Ryan Miller. Que se vê perdido no entra e saí de babás que nunca permanecem. Isso porque Ryan vive em função do trabalho após a morte de sua esposa, esquecendo-se de colocar regras e principalmente ordem no pandemônio que vira sua casa.
Nessa nova fase da vida de Zoe, ela faz de tudo para colocar ordem na casa, nos horários das crianças e principalmente em sua mente e coração, e nesse meio tempo faz amizades com as outras babás do bairro, o que nos garante boas risadas, mas ela também descobre que nem todo recomeço é fácil e que:

"Você pode atravessar um oceano para fugir. Mas não tem como fugir de seus pensamentos." Pág. 170

Zoe se vê cada dia mais com o pensamento no ex, em especial quando ele começa a procura-la, ligando constantemente para seu celular, querendo conversar e se explicar.
No entanto há a forte atração pelo chefe Ryan, e o que antes era uma relação patrão/empregada fadada ao desentendimento pela falta de comunicação, começa a mudar aos poucos já que Ryan não é assim tão indiferente a desastrada babá de seus filhos...  Mas e aí, com quem ela deve ficar?

Dei quatro estrelas na minha estante Skoob, pois as risadas são garantidas, assim como os momentos de emoção entre o forte laço de carinho e companheirismo que acaba se formando entre as crianças e Zoe.
O que achei que faltou foi uma maior elaboração do final, foi muito "enxuto", senti falta de alguma coisa, mas ainda assim é uma excelente e divertida leitura!
Confiram!!!
 
Simonir Rodrigues
26 anos, pernambucana de natureza, paulista de coração e ama a cidade da garoa.
Tem o dom de se viciar facilmente em tudo que desperta sua paixão: música boa, livros, filmes e séries. De alma apaixonada, que escrever por prazer e nesse processo vai se descobrindo, aspirante a blogueira, que não resiste a um "bicho de pé" (o doce)!


=> Este post está participando do Top Comentarista de Setembro/Outubro, clique para preencher o formulário.



2 comentários:

  1. Q delícia de livro!
    Gostei de saber q ele é bem engraçado!
    Já está na minha lista de desejados!
    Uma pena o final ter sido mais corrido..=/

    ResponderExcluir
  2. Parece ser um livro bem gostoso de ler, as vezes é bom pegar um livro assim e dar boas gargalhadas né, to precisando, ultimamente estou lendo mais romance policial e drama...rsrs
    vou ver se pego um livro assim pra relaxar.

    ResponderExcluir

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.