[RESENHA] O começo de tudo - Robyn Schneider


Boa tarde galera! Finalmente a minha Internet voltou e com ela, o Drunk. E com este imprevisto - paralisação momentânea - o blog ficou com muitas resenhas atrasadas. Por isso, mais uma vez, teremos uma semana literária bem agitadinha. De qualquer modo, é sempre bom ficar por dentro dos lançamentos e espero que vocês aproveitem todas as nossas dicas. Infelizmente, por motivos pessoais, não consegui ir à bienal - mesmo já estando com o ingresso em mãos - e por mais que eu esteja triste com isso, - e não é pouco - a vida segue e prometo dar o meu melhor para ir no próximo. Espero que vocês tenham uma ótima semana e até daqui à pouco!

O COMEÇO DE TUDO – ROBYN SCHNEIDER

 O garoto de ouro Ezra Faulkner acredita que todo mundo tem uma tragédia esperando ali na esquina – um encontro fatal depois do qual tudo o que realmente importa vai acontecer. Sua tragédia particular esperou até que ele estivesse preparado para perder tudo de uma vez: em uma noite espetacular, um motorista imprudente acabou com a perna de Ezra, com sua carreira no esporte e com sua vida social.  Depois que perdeu o favoritismo ao posto de rei do baile, Ezra agora almoça na mesa dos losers, onde conhece Cassidy Thorpe. Cassidy é diferente de qualquer pessoa que Ezra tenha encontrado antes – melancólica e com uma inteligência mordaz. Juntos, Ezra e Cassidy descobrem flash mobs, tesouros enterrados e um poodle que talvez seja a reencarnação do Grande Gatsby. À medida que Ezra mergulha nos novos estudos, nas novas amizades e no novo amor, aprende que algumas pessoas, assim como os livros, são difíceis de interpretar. Agora, ele precisa considerar: se uma tragédia já o atingiu, o que poderá acontecer se houver mais infortúnios? O Começo de Tudo é um livro poético, inteligente e de cortar o coração sobre a dificuldade de ser o que as pessoas esperam, e sobre começos que podem nascer de finais trágicos.


Não havia pesquisado muito sobre o livro que irei resenhar hoje, mas a sinopse me pareceu um tanto deprimente - "Ezra Faulkner acredita que todo mundo tem uma tragédia esperando ali na esquina"(Trecho da sinopse) – porém, acreditem, não é nada deprimente e sim uma história que faz você ler e ler. Nós, leitores, não ficamos entediados de forma alguma, já que os capítulos não são longos e isso ajuda a história passar mais rápido. Também, é algo que temos que apreciar em um livro. Gostei muito da escrita da autora, que fluiu muito bem e é divertida.

“Às vezes acho que uma tragédia vive à espreita de todo mundo; por isso, as pessoas que vão comprar leite na esquina ou que cutucam o nariz enquanto aguardam o sinal abrir estão a apenas alguns minutos de um desastre. Na vida de todos, não importa quão comum seja, existe um momento que se tornará extraordinário – um único embate após o qual tudo o que realmente é importante vai acontecer.” Página 5
  
Ezra Faulkner era o líder do time de tênis da escola, namorava a popular líder de torcida, e todos o adoravam. Até que Ezra encontra sua tragédia pessoal; um acidente de carro que deixa marcas irreparáveis em sua vida. Agora, Ezra não pode mais jogar tênis, tem que andar com uma bengala, não namora mais a garota mais popular da escola, enfim, sua vida perfeita teve um fim nada bom. Mas algo acontece quando Ezra volta para a escola; ele conhece Cassidy, uma garota nada normal, retoma sua amizade com Toby, um antigo amigo, e tudo isso faz ele ter novas perspectivas sobre a vida, tendo assim, um novo começo.

"Oscar Wilde disse certa vez que viver é a coisa mais rara do mundo, porque a maioria das pessoas apenas existe, e isso é tudo. Não sei se ele tem razão, mas sei que passei um longo tempo existindo, e, agora, eu pretendo viver." Página 287

Algo que me impressionou no livro, foi o fato de que a autora conseguiu fazer de uma tragédia uma coisa boa, nos fazendo enxergar de uma outra maneira. Nós leitores percebemos, com o passar das páginas, que nem sempre uma tragédia vem para tirar algo importante de nós e sim trazer algo melhor ainda, como: maturidade, responsabilidade, entre outros. Os personagens foram super bem criados; há aqueles por quais sentimos um certo ódio, aqueles que amamos, tem aqueles que amamos e odiamos, vai entender... A autora soube utilizar muito bem cada personagem, deixando a história mais perfeita ainda. Os cenários tiveram uma descrição simples e de fácil imaginação e entendimento. Achei a capa linda, ela deixa um mistério no ar e ao ler o livro sabemos o que ela representa. Li  muitos comentários sobre a capa e a maioria não gostou dela, vai pelo gosto de cada um. Não achei nenhum erro na revisão, a diagramação é uma beleza á parte, com detalhe em cada inicio de capítulo. A fonte tem um tamanho de fácil leitura, a NC sempre arrasa nos mínimos detalhes.


Luan Jonathan
17 anos, carioca de corpo e alma.
Descobriu na leitura a magia de ser infiltra em mundos diferentes, tendo a oportunidade de conhecer lugares com uma beleza incomum, adorador de músicas, filmes e games... Dono de um blog, e novato no mundo da escrita

12 comentários:

  1. Oie!!!
    Resenha linda!!! Estou com o livro aqui pra ler, e agora me deu um ânimo a mais pra ler logo!!
    Adorei mesmo!!!

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ler sim Lele, é ótimo, é uma leitura rápida e gostosa.... Bjs!

      Excluir
  2. Não conhecia esse livro ainda, não sei se o leria por agora, mas como sempre um livro pode nos surpreender, acho que se o pegasse para ler até que gostaria da trama.
    Parabéns, sua resenha esta muito boa.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado e garanto que este livro é muito bom!!

      Excluir
  3. Adorei a resenha! Gostei das frases e o livro deu uma premissa super interessante! Parece uma história triste, mas surpreendente !! Não sei se devo agradecer ou brigar por você ter acrescentado mais um livro na minha lista! .-.
    Abraço!
    http://mundoemcartas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ow... Obrigado, e espero que quando compra goste o tanto que eu gostei!!

      Excluir
  4. Oi Luan, tudo bem?
    Gostei muito da sua resenha! Eu já tinha visto esse livro, mas ele simplesmente não tinha atraído minha atenção, até agora...
    Adoro livros que falam sobre perda, e sobre se redescobrir e acredito que o livro fale um pouco disso.
    Fiquei super curiosa com essa do cachorro poder ser a reencarnação do Grande Gatsby, como assim??? Sou apaixonada por esse livro e por esse personagem então preciso muito ler esse livro!

    Abraço!
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só vai saber da reencarnação lendo o livro, e sei que vai adora... rsrsrs... O poodle é uma beleza a parte na história, acredite, ele é quase um humano!

      Excluir
  5. Não conhecia esse livro, parece ser uma ótima história. Esse lance de reencarnação em um cachorro me lembrou de um filme que eu assistia na sessão da tarde hjsauhsuahsuahsuahs
    Sua resenha está ótima e me encheu de curiosidade pra ler.

    Bj
    http://www.tendadoslivros.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado!! E é uma ótima história! Sei que vai adora!!

      Excluir
  6. Adorei a resenha, me parece um livro muito bom, e essa do cão, em... Fiquei curiosa, e adoro suas resenha, Parabéns!!

    ResponderExcluir
  7. Adorei o livro, e adorei essa capa, quero saber mais essa do cachorro em... Parabéns pela resenha, amei de paixão! E o livro já está na minha lista de compras desse mês!

    ResponderExcluir

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.