[RESENHA] Desastre - S.G. Browne


DESASTRE – S. G. BROWNE

Regra Nº1: Não se envolva com humanos. Num mundo onde os sentimentos, caminhos e valores dos seres humanos são comandados por entidades superiores, o destino pode ser traiçoeiro. Conheça Fado, um imortal que designa sinas aos homens, mora num apartamento de luxo em Nova York e veste uma atraente roupa humana. Solidário com seus clientes e apaixonado por uma vizinha, passa a burlar suas tarefas, alterar destinos e bagunçar as coisas no reino dos Céus. Com um texto leve, hilário e muito atual, Desastre vai fazer você repensar suas escolhas, acreditar no poder do amor, e descobrir que até a Morte não é assim tão má pessoa.






Desastre do autor S. G. Browne é um livro curtinho, só 272 páginas, mas tem o objetivo de nos fazer refletir sobre as nossas próprias escolhas e o poder que elas exercem no nosso futuro. O livro é narrado pelo ponto de vista do Fado, que é a entidade imortal responsável por designar as sinas dos seres humanos baseados em suas escolhas, uma entidade que esteve presente em todos os fatos históricos do mundo desde a criação dos seres humanos, juntamente com outras entidades como os pecados e virtudes que nos cercam e interferem em nossas vidas.
Depois de mais de duzentos mil anos de existência e sendo testemunha das péssimas escolhas dos humanos aos seus cuidados, ele simplesmente começa a quebrar as regras. Ao invés de somente assistir as escolhas erradas dos humanos, ele passa a aconselha-los, o que é proibido segundo as leis de Deus.

“Oitenta e três por cento dos seres humanos são criaturas previsíveis, quanto a seus hábitos, e ficam presos em rotinas, estilos de vida e vícios ou passam a vida trocando um vício por outro. Meus oitenta e três por cento. Meus seres humanos. Todos os cinco bilhões e meio deles. Ao contrário do que pensa a maioria dos seres humanos, destino e fado não são a mesma coisa. O destino não pode ser impingido à força para alguém. Se a pessoa é pressionada por circunstancias, então isso é um fado. E o fado está morbidamente associado com o inevitável, com a possibilidade de que alguma coisa sinistra está para acontecer.” Página 7

E para completar, ele se apaixona por uma humana, o que também é proibido. Como é de se esperar as coisas fogem do controle.
Admito que esse livro me pegou de jeito, porque ele me fez perceber que na verdade cada escolha que fazemos afeta o nosso futuro e dependendo dessas escolhas você pode se afastar ou aproximar dos seus reais objetivos de vida.

“Vago muito por lugares como este”, comenta Fracasso, tomando um gole de sua Budweiser. “Não tanto pelas mulheres. A maioria delas está aqui apenas para ganhar dinheiro fácil. Mas a maioria dos homens vem aqui porque são fracassados quanto a algo. Trabalho. Vida. Esporte. Muitos deles estão aqui porque fracassaram nas relações amorosas.” Página 60


Confesso que fui enganada pela capa do livro e a sinopse não dá o devido valor ao conteúdo do livro, mas o livro é divertido e reflexivo, é exatamente como eu descreveria esse livro, escrito de forma leve e transformando a leitura num momento de meditação, mas ao mesmo tempo bem descontraído, recomendo de verdade.

 
Ana Cristina
Tem 26 anos, estuda hotelaria e é aquariana em todos os sentidos. Apaixonada por livros, julga-os pela capa e adora uma boa promoção. Também gosta de filmes de todos os gêneros, principalmente terror. Adora assistir séries de TV junto com o maridão e música boa, apesar de não entender muito de música.



1 comentários:

  1. Pela sua resenha o livro deve ser ótimo, coloquei na minha lista de leitura do ano. Adorei o blog.
    Abraços!
    http://umaleituraqualquer.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.