Tagarelando... Sinto sua falta


Booom dia galera, tudo bem com vocês? Espero que estejam bem e aproveitando bastante a semana! Hoje, para começar bem o dia, venho trazer um dos textos escritos por mim, para a série Tagarelando... Curtiram? Então continuem ligados no Drunk porque mais tarde ainda tem a resenha de um livro bem bacana escrita pela nossa mais nova resenhista!

Tagarelando... Sinto sua falta


É incrível o quanto você consegue arrancar de mim, com apenas um sorriso. Acho que nem todas as maravilhas do mundo, conseguiriam me fazer sentir o mesmo. Você tem um sorriso capaz de transformar tudo. Transformar o modo como o vejo o mundo e o modo como o mundo me vê.
O seu jeito bobo que por vezes me irritou, hoje só me faz ver o quanto quero você na minha vida. O teu jeito de criança marota, os teus olhos... Que me queimam por dentro e me desorientam por fora. Não há nada que eu mudaria. Nenhum fio de cabelo seu. Quero que o mundo inteiro saiba, o quanto eu o amo, exatamente do jeito que você é.
Quando era mais nova, costumava fechar os olhos, imaginar cenas e mais cenas... sobre como eu te conheceria. O amor da minha vida. Engraçado que por mais que eu imaginasse, nunca consegui definir um rosto. E quando finalmente te encontrei, todas as cenas ganharam um protagonista e saíram da imaginação, para morar em meus dias solitários.
Você é a única exceção, sempre foi. Aquele por qual eu ficaria acordada horas a fio, aquele por qual eu me esforçaria e me tornaria uma pessoa melhor. Aquele que me faria ver, que nem sempre as coisas são o que parecem ser. Também aquele, que me faria flutuar. Que tiraria os meus pés do chão. Me faria ser menina, me faria ser mulher. Aquele por qual esperei dias, meses, anos... Aquele que sempre soube, que seria meu.
Se você estiver lendo isso, por favor, nunca se esqueça do quanto é importante para mim. Porque quando o seu mundo estiver desabando, eu estarei lá por você. Assim como você esteve por mim, tantas e tantas vezes.
Se estiver mesmo aí, quero que saiba, que nada nesse mundo se compara à dor de não ouvir a sua voz, um dia que seja. Que a cada letra digitada, a cada palavra dita, a cada frase pensada, meu coração sente mais e mais a sua falta. Então, por favor, nunca se esqueça que eu estou contigo. Para o que der e vier. 


0 comentários:

Postar um comentário

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.