Tagarelando... Reflexão

                      Tagarelando... Reflexão


Não sei ao certo qual foi o momento exato em que tudo começou a desmoronar. O momento exato em que tudo em que eu acreditava, deixou de fazer sentido. Eu vi pessoas que antes não conseguiria viver sem, deixarem de ser tão importantes assim para mim. Vi sonhos e objetivos se tornarem mais inalcançáveis do que eram antes.
Olhei com escárnio para as dúvidas que já sabia, apareciam cedo ou tarde. E ai, em meio à tantas perguntas sem sentido, uma em especial pareceu gritar em minha cabeça: O que exatamente, eu estou fazendo com a minha vida? Comigo mesma?
Eu certamente não estou feliz com as minhas escolhas. E é claro, não pretendo jamais, dizer isso em voz alta. Me faz parecer uma boba. Parece até que eu estou arrependida de algo, o que não deixa de ser verdade.
Isso me fez refletir. E refletir nem sempre significa pensar de verdade na vida. Refletir para mim, naquele momento, me fez ter uma conversa comigo mesma. E seria até uma conversa fútil, não fossem as indiretas e grosserias que a 'Eu' interior sismava em cuspir em minha cara. Afinal, ela disse, como é que eu pude deixar a minha vida chegar nesse ponto? Por que é que eu não tentei impedir antes? Quando tudo ainda podia sofrer as alterações que fizessem com que tudo voltasse a ficar bem? E eu gritei de volta que ela não sabia de nada, que nunca é tarde pra recomeçar e ela disse 'você é patética'.
Talvez ela esteja mesmo certa, mas sabe, uma vez me disseram que se você quer muito alguma coisa, cedo ou tarde, vai ter que deixar alguma coisa para trás. Eu fiz a minha escolha, deixei a minha 'Eu' interior pessimista e rude, falando sozinha e fui correr atrás da minha felicidade, que por mais que estivesse desgastada e sem cor, sorriu feito criança quando me viu. 


0 comentários:

Postar um comentário

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.