[RESENHA] Olhe nos meus Olhos - Lauren Child



RUBY REDFORT ‘OLHE NOS MEUS OLHOS’ LAUREN CHILD


"Ruby Redfort" é um gênio para quebrar os códigos secretos mais secretos, uma intrépida detetive, uma agente carregada de bugigangas e – por acaso – uma menina de treze anos de idade... Filha de socialites fabulosamente ricos – que, é claro, ignoram totalmente a dupla vida de Ruby –, a família vive em uma casa excêntrica projetada por um famoso arquiteto. Ruby e seu esperto parceiro Clancy, com a ajuda do mordomo Hitch, desvendam crimes e se metem em diversas enrascadas envolvendo vilões malignos...









A minha última ida à livraria, no começo do mês, me rendeu uma ótima experiência; propus à mim mesma que ao invés de simplesmente comprar um dos livros que estava querendo faz tempo ou que estava vendo ter muita repercussão por parte dos blogueiros, compraria algo diferente. Algo que me prendesse pela capa e sinopse e não pelos comentários dos outros. Pois bem, Ruby Redfort foi um dos livros selecionados e se querem saber, foi uma das minhas melhores apostas!
Um dos motivos pelos quais escolhi Ruby Redfort? É um livro que envolve serviços de detetive, uma agência secreta e a garota de 13 anos mais inteligente que já existiu. Lauren Child, pelo que eu entendi, extraiu Ruby de uma outra série, Clarice Bean, escrita por ela. Chega de blá, blá, blá vamos para o que interessa?

“ Ruby era uma menina franzina, pequena para a sua idade – à primeira vista, uma criança com uma aparência bem simples. Não havia nada em particular que a destacasse – quer dizer, nada até que você olhasse com um pouco mais de atenção.” Página 15
Ruby Redfort é uma criança que se destaca pela sua inteligência anormal e a sua aparência angelical que convence à todos. Ruby tem as melhores notas, é apaixonada por histórias de mistérios e séries de detetive e é capaz de descobrir até uma agulha no palheiro em um tempo recorde. Quem pensa que ela puxou essa inteligência toda dos pais, se engana. Sabina e Grant são as pessoas mais ‘fúteis’ e ‘comuns’ que já existiram e nada tem a ver com a filha. Na verdade, Ruby tem apenas duas pessoas no mundo todo, que conseguem entende-la de verdade; a Sra. Digby – sua governanta – e Clancy Crew, o seu amigo e também aspirante à detetive. Aliás, o nome do melhor amigo de Ruby foi uma brincadeira que a autora fez com ‘Nancy Drew’ – personagem de um filme de mistérios com o mesmo ‘toque’ de Ruby Redfort.

" _ Você deve confiar muito em mim.
    _ Ou isso, ou então estou louca – disse LB embaralhando seus papéis.
   _ Mas eu sou confiável? – perguntou Ruby.” Página 90

A história começa quando acontecimentos estranhos passam a acontecer com a família de Ruby; primeiro roubam as malas de seus pais que voltavam de viagem, depois roubam a mobília da casa, então a Sra Digby some e agora uma agência secreta quer contratar os serviços de Ruby para tentar impedir o roubo de um dos bancos mais seguros que já existiu.  
O livro é repleto de códigos, cenas de ação, vilões altamente perigosos, agentes secretos, missões e... Ruby Redfort, nossa protagonista, é simplesmente a melhor em desvendar mistérios, decifrar códigos e... se meter em confusões!

Gente, esse livro é incrível! Não tem romance, não tem drama e pelo contrário é adrenalina pura! Recomendo este livro para todos. A escrita de Lauren Child é maravilhosa e amei os cuidados que a Editora Salamandra teve com os aspectos físicos da obra. Nota 10!



0 comentários:

Postar um comentário

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.