Marcas Na Parede


Oi pessoal do Drunk Culture. Tudo bem com vocês? Estou aqui com a resenha que custou a sair. Marcas Na Parede é um livro que prende a nossa atenção do inicio ao fim. Eu recomendo.





Sinopse:"Você não está só,o problema é a companhia..."44 autores juntam suas histórias tenebrosas em um livro que vai mexer com seus instintos."Marcas na Parede" traz histórias para quem não tem medo do sobrenatural e que tem um coração forte.Se você tem problemas cardíacos nem abra o livro.São 47 histórias que vão fazê-lo(a) tremer de medo.

Resenha por Lucas: Bom, pra começar devo dizer que gostei do livro. Devo admitir que fiquei com um pouco de medo quando eu li a introdução. Isso por que eu tenho medo dessas paradas sobrenaturais. Não que eu seja supersticioso, mas vamos combinar que tem umas coisas que dá medo em qualquer um né?
Bom, o livro se trata de contos de 44 autores diferentes. Com historias e contos de terror e suspense. Mas algumas das histórias muito mais me comoveram do que me causaram medo. Isso foi uma coisa que eu gostei, afinal, não é comum agente se comover com contos de terror. Como são muitos contos eu vou colocar aqui os que eu mais gostei.


Reflexões de um Morto - Leandro Luz

Como é morrer? Como é deixar a vida e cair no esquecimento dos outros? Em Reflexões de um Morto essas perguntas são respondidas por uma pessoa que já passou por isso, Esse conto é algo que faz a gente pensar. Será que a nossa vida realmente vale a pena?  Nós vivemos, aprendemos, crescemos. Mas, para que tudo isso se quando morrermos tudo vai se perder? Esse conto me fez refletir na famosa frase de William Shakespeare: “Entre o céu e a Terra existe muito mais do que supões a nossa vã filosofia.

“Ah! O alivio de estar sozinho em meu caixão...
Agora só desejo que sejam rápidos os micróbios."


Monstro – Luciana Apolloni Santana

Uma mãe chega ao Novo Mundo deixando sepultados seus três filhos e o marido. Mortos por uma das epidemias da Europa. Chegando aqui, ela e mais um grupo de pessoas encontram um povoado indígena onde aparentemente todos desapareceram, restando apenas um bebê de dois anos. Os extintos maternos daquela mulher a fazem adotar aquela criança, e por questão de segurança o grupo resolve ficar na aldeia abandonada. Mas, será que eles estão seguros? Aquela aldeia parecia uma espécie de utopia no meio da floresta. O que de tão ruim acontecera para que todos saíssem dali? Mortes Misteriosas acontecem no grupo. Será que há algo de sobrenatural naquela aldeia?

“ As mortes continuaram, nossa aldeia agora mais se assemelhava a um cemitério...”

A Loira do Banheiro (E a sua Versão da História) – Alexandre da Costa

Acho que esse mito foi criado entre os estudantes ainda na época que a minha avó estudava. A famosa história de um fantasma de uma garota loira no banheiro masculino. EU mesmo já ouvi varias versos da história, mas essa é a primeira vez que vejo a versão do fantasma. Vocês sabem o por que dela estar presa no banheiro? Vocês sabem como ela realmente morreu? Alguém presenciou o fato? Na versão dela ela conta como tudo realmente aconteceu. Essa história vai te prender muito mais do que qualquer outra versão que você já tenda ouvido ou lido.

“Uma vez, duas, três vezes tentei me comunicar com um menino... Nunca quis fazer nenhuma maldade contra eles. No entanto, o susto que eles levam é tão grande que os paralisava. Dois morreram de susto e um enlouqueceu. Juro que não era minha intenção. Apenas queria contar a minha história.
Poxa...
Você quer ouvir a minha história?”


A Pequena Ordinária – Larissa Caruso

Uma pequena criança. Linda Marie é esse tipo de criança. Esse conto em particular foi um dos meus favoritos. Isso por que ele faz agente pensar uma coisa até certo ponto e revela outra totalmente diferente. Num lugar movimentado como o Rio de Janeiro, uma garotinha pura e inocente com rosto angelical revela ser a face do próprio demônio.

“Suas covinhas, sempre presentes quando sorria, tornava seu rosto ainda mais angelical. Ninguém ignoraria uma garotinha de oito anos vestida em trajes tão delicados e elegantes como aqueles.

Para Sempre a Morte do Cisne – Nath Feerique

Uma bailarina, mas não uma bailarina qualquer, a estrela do espetáculo, a que trabalhou duro para conseguir o papel principal, acorda em um lugar macabro, onde seus piores medos estão para se realizar, preza ali, sozinha, ela vai descobrir a verdadeira morte do Cisne.
“ Espelho estilhaçado. Sangue. Um vulto. Pânico. Garras. Musica. Um Gigantesco Palco,Uma platéia de demônios a aplaudi-la.
O Eterno despertar para a dor.
Que venha então para sempre, A Morte do Cisne!”

Sem duvida muitos outros contos estão a sua espera nesse livro fabuloso. Eu apenas coloquei aqui os que eu mais gostei. Só para vocês terem um gostinho. Devo dizer que eu esperava mais sustos do livro, algo que não me deixasse dormir. Mas os contos ainda assim são ótimos, eles te prendem, e fazem você querer ler mais e mais. Vale muito a pena conferir.

                                                           Capa: 4
                                    Desenvolvimento das Histórias: 5
                                                           Enredo: 5


Lucas Chaves
LUCAS_CHAVES Lucas Chaves nasceu no dia 1 de Março de 1996 no município de São João de Meriti no estado do Rio de Janeiro, mas viveu no interior de Goiás até seu 13 anos, quando se mudou com sua mãe para São José dos Campos no estado de São Paulo, atualmente mora com sua mãe, mas mantém contato com seu pai e irmã mais velha que moram em Brasília.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.