Viva Para Contar - Lisa Gardner

Booa noite gente, to postando a resenha pelo James porque ele tá sem net, mas não vou falar muito não, depois eu arrumo o post colocando a bio dele e ele vem se apresentar direito pra vocês [rindo] beijão!









Viva Para ContarLisa Gardner




Sinopse: Em uma noite quente de verão, em um bairro de classe média de Boston, um crime inimaginável foi cometido: quatro membros da mesma família foram brutalmente assassinados. O pai — e possível suspeito — agora está internado na UTI de um hospital, entre a vida e a morte. Seria um caso de assassinato seguido por tentativa de suicídio? Ou algo pior? D. D. Warren, investigadora veterana do departamento de polícia, tem certeza de uma coisa: há mais elementos neste caso do que indica o exame preliminar. Danielle Burton é uma sobrevivente, uma enfermeira dedicada cujo propósito na vida é ajudar crianças internadas na ala psiquiátrica de um hospital. Mas ela ainda é assombrada por uma tragédia familiar que destruiu sua vida no passado. Quase 25 anos depois do ocorrido, quando D. D. Warren e seu parceiro aparecem no hospital, Danielle imediatamente percebe: vai acontecer tudo de novo. Victoria Oliver, uma dedicada mãe de família, tem dificuldades para lembrar exatamente o que é ter uma vida normal. Mas fará qualquer coisa para garantir que seu filho consiga ter uma infância tranquila. Ela o amará, independentemente do que aconteça. Irá protegê-lo e lhe dar carinho. Mesmo que a ameaça venha de dentro da sua própria casa. Na obra de suspense mais emocionante de Lisa Gardner, autora best-seller do The New York Times, a vida dessa três mulheres se desdobra e se conecta de maneiras inesperadas. Pecados do passado são revelados e segredos assustadores mostram a força que os laços de família podem ter. Às vezes, os crimes mais devastadores são aqueles que acontecem mais perto de nós.


Resenha por James: A história começa como uma lembrança que Danielle queria esquecer, quando sua família foi assassinada e o maior suspeito é seu pai, só ela sobrevive; e é essa incerteza que à rodeia em toda a trama.

    Entretanto, depois de vinte e cinco anos esse pesadelo começa a atormentá-la novamente.

     Um novo caso atormenta Boston, a investigadora D. D, Warren – cara de poucos amigos, casada com o trabalho, sem uma vida social e viciada em comer a fazer sexo- foi chamada para investigar um caso onde uma família inteira foi assassinada, e o maior suspeito era o pai. A investigação caminha e Warren conhece Alex, um professor da academia de policia, e se sente atraída por ele.

 Nesse meio tempo outra família é assassinada, assim, começa uma investigação para saber se há uma ligação entre os dois casos. Aparentemente não havia nenhuma ligação entre as duas famílias, exceto por uma coisa, os filhos mais novos das duas famílias tinham problemas mentais, e foram tratados na mesma clinica. É nesse ponto que o caminho da investigadora e de Danielle se cruzam e o pesadelo recomeça.

      Na busca por pistas do caso, Daniele recomenda aos investigadores que Andrew Ligthfoot. A investigação agora se concentra na clinica, onde mais uma morte acontece, e transforma Danielle na principal suspeita, dando ainda mais vida a lembrança de seu pai.

     O clímax ocorre no aniversário da morte da família de Danielle, onde entra Victória que tem o mesmo problema mental dos outros.

      O livro foi bem criativo, criou, de certa forma uma nova dimensão de investigação, onde ha a valorização da inteligência da mulher dando a ela uma nova característica de liderança e ostentação da verdade.

Outro fator que contribuiu foi um novo dilema que é a inserção de "crianças psicóticas e violentas" na trama, onde procura confundir o leitor.
A única coisa que ficou "clichê" foi o final onde fica bem óbvia a vitória do bem e a personagem Victória, que aparece mais para descrever do que uma criança psicótica é capaz.

As características dos personagens Warren e da Danille; a própria trama e as crianças psicóticas que deram ar de suspense à história, mas, tem um mesmo  final clichê da maioria das histórias: um final feliz; e a mãe Victória, que apresenta pura nostalgia, aparece demais no meio da trama, sem objetivo algum, só para falar do problema do filho.


Capa: 4
Enredo: 5
Desenvolvimento da história: 5




ESPECIAL GINCANA


0 comentários:

Postar um comentário

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.