Uma Duas - Eliane Brum

                                       



 Uma Duas - Eliane Brum



Sinopse: Esta obra trata da relação entre mãe e filha. Desde que seu pai deixou a família, diante de circunstâncias surpreendentes, a jornalista Laura e sua mãe, Maria Lúcia, mantêm uma relação distante, quase inexistente. Porém, um sério problema de saúde de Maria Lúcia acaba forçando a convivência das duas novamente. 



Resenha por Lucas: Devo dizer que não esperava ler um livro deste gênero logo na minha segunda resenha. Quando soube que era sobre uma relação de mãe e filha, logo achei que ia ser algo com que eu estava familiarizado. Mas sem duvida esse livro foi bem além do meu conceito de uma relação “normal” de mãe e filha.



    “Há quanto tempo você não a vê?
      Que pergunta era aquela? Acho que falei com minha mãe há três ou quatro semanas, talvez mais.”

                                                                                 Pagina 12
     


Sem duvida essa é uma historia um tanto quanto forte. Laura e Maria Lúcia, apesar de mãe e filha, são totalmente opostas, isso fica bem claro no inicio do livro. Também fica claro que Laura guarda bastante rancor da mãe, e por esse motivo elas quase não se vêem. Isso tudo muda com um telefonema para Laura de uma mulher chamada Alzira, do centro espírita que Maria Lúcia freqüentava. Ela diz que a mãe já não ia às reuniões há algum tempo, e por isso ela foi até o apartamento de Maria Lúcia ver se estava tudo bem. Sentindo-se como numa situação tortuosa, Laura vai até o apartamento de sua mãe, quando descobre que ela não comia há dias, e que nem ao menos se movimentava. Isso porque Maria Lúcia sofreu um infarto, e como nem seu gato saia pra se alimentar já há algum tempo, o felino estava com tanta fome que acabou por comer um pedaço do pé da pobre Maria Lúcia, e não era só isso, a situação ainda conseguia ser pior; a casa estava imunda, e tudo estava jogado às traças. Principalmente, a sua mãe.
  Agora Laura se vê obrigada a cuidar da mãe, a qual ela detesta, a ponto de não querer olhar na cara.



“ O gato parecia uma pantufa no chão. Tingida de vermelho. Sente dó dele. Mais uma vitima da mãe. Ou seria dela? Efeito colateral. A cena se enfia pelo seu cérebro. O gato que dormia junto a barriga da mãe, na cama da mãe. Com a fome dos dias, começou a comer a mãe pelo pé... Será que ela comeria a mãe, depois de dias sem comida trancada naquele apartamento?
                                                                      Pagina 24



   Depois de um tempo, vemos que Laura e Maria Lúcia não são tão diferentes assim, na verdade, pra mim foi até difícil dizer onde uma começa uma e termina a outra. Mas creio que isso foi propositalmente. Elas eram muito parecidas, e as duas guardam uma certa magoa do pai de Laura que as abandonou.


No meio da história, Maria Lúcia também passa a escrever e contar sobre a sua infância, quando ainda morava com o seu pai, que pedia para ela escrever varia cartas às amantes dele. Agora, depois de tudo isso, Maria Lúcia decide morrer. Mas para isso depende que Laura a mate no hospital.


     Creio que uma relação de mãe e filha vai sempre ser conflitante, mas que sempre vai ter uma coisa em questão. Qual o tamanho do amor que você sente pela sua mãe/filha?
Esse livro faz exatamente essa pergunta ecoar dentro da gente, e cria outras perguntas também, por exemplo: Será que realmente é tudo culpa dela? Será que ela realmente fez de propósito? Com essas coisas em mente, é como se a minha relação com os meus pais tivesse mudado muito. Isso é uma coisa muito boa, apesar de ter achado que Laura era uma mulher muito infantil.



                                                   Capa: 4
                                                   Enredo: 5
                                 Desenvolvimento da história: 4




Lucas Chaves
LUCAS_CHAVES Lucas Chaves nasceu no dia 1 de Março de 1996 no município de São João de Meriti no estado do Rio de Janeiro, mas viveu no interior de Goiás até seu 13 anos, quando se mudou com sua mãe para São José dos Campos no estado de São Paulo, atualmente mora com sua mãe, mas mantém contato com seu pai e irmã mais velha que moram em Brasília.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.