M.I.B-Homens de Preto 3


Oi pessoal do Drunk Culture, tudo bem com vocês? Hoje temos uma resenha diferente, um filme. M.I.B-Homens de Preto 3, sem duvida foi muito bom, e eu amei esse filme, gostei muito também de fazer a resenha, então eu espero  que vocês aprovem.







Sinopse: Em Homens de Preto 3, os agentes J (Will Smith) e K (Tommy Lee Jones) estão de volta... no tempo. J já viu muitas coisas inexplicáveis em seus 15 anos com os Homens de Preto, mas nada, nem mesmo os alienígenas, o deixam tão perplexo quanto o seu parceiro irônico reticente. Mas quando a vida de K e o destino do planeta são colocados em jogo, o agente J vai ter que viajar de volta no tempo para acertar as coisas. J descobre que há segredos no universo que K nunca lhe disse − segredos que se revelarão a medida que ele se junta ao jovem agente K (Josh Brolin) para salvar seu parceiro, a agência e o futuro da humanidade.
Resenha por Lucas: M.I.B- Men In Black. Mais conhecido no Brasil simplesmente por “Homens de Preto”. Sem duvida foi uma surpresa [muito boa] saber que a minha resenha seria sobre um filme. Ainda mais se tratando do terceiro filme de uma série que marcou a minha infância.
    O filme se começa 15 anos depois que o agente K(Tommy Lee Jones) recruta um certo jovem da policia de Nova Iorque  para entrar para a organização secreta “M.I.B- Men In Black”. Esse Jovem ficou conhecido como Agente J(Will Smith). Agora J é um membro sênior. Considerada uma das patentes mais altas dentro da organização. Mas, mesmo com essa patente o Agente J não está a par de tudo que acontece lá dentro, principalmente quando diz respeito a antigas missões de seu parceiro o Agente K.
     Enquanto J e K estão em patrulhas de pequeno porte na Terra, algo realmente ruim está acontecendo. Um alienígena maligno conhecido como Boris, o Animal (Jemaine Clement) foge de sua prisão na lua e jura se vingar de que o jogou lá dentro a 40 anos atrás. O Agente K.
      Enquanto isso. J e K continuam suas missões típicas na Terra, tentando concertar as confusões que os aliens criam na terra, usando seus aparelhinhos de apagar memória, o neuralizador, acompanhado sempre de uma desculpa esfarrapada.
“Sabe aquele peixinho dourado que seus filhos ganham na feira de ciências da escola e você não quer dentro de casa? Ai você jogar o peixe na descarga e mente dizendo que ele simplesmente sumiu? Pois é. Ele vira essa coisa. Então lembrem-se: não mintam para os seus filhos.”
                                                                                              Agente J
                   
    Boris chega a Terra e se apodera um dispositivo que lhe permite viaja no tempo. Isso para conseguir executar seu plano de Matar K e evitar a extinção de sua raça, a perda de seu braço e sua prisão, em uma missão de K no Cabo Canaveral - Florida, há 40 anos.
    O Agente J acorda e vai para um dia normal de trabalho. Ele e K tiveram uma discução, e ele resolve passar na casa de K para resolver tudo. Quando chega descobre que K não mora lá. E sim uma pequena família. J então vai até a central do M.I.B para procurar K e descobre que ele morreu, só que há um detalhe. Ele morreu faz 40 anos, em uma missão no Cabo Canaveral, por algum motivo J é o único que se lembra de K, isso porque K desapareceu exatamente no instante em que eles estavam brigando pelo telefone.
“Não existe nenhum K, ele morreu em uma missão há 40 anos”
                                                                                     Agente O
Enquanto J descobre que há sim um jeito de impedir isso e salvar o K que ele conhece, Boris organiza uma invasão a Terra. J encontra a mesma maquina do tempo que Boris usou, o único jeito de fazer a maquina que mai parece um bussola funcionar, é pulando de um prédio. Mas não qualquer prédio, ele tem que pular do alto do Empire State. O Prédio mais alto de Nova Iorque.
“Segundo os cálculos, a você deve ativar a maquina quando estiver a um metro do chão.”
Chegando no passado J vai atrás de K, não demora muito até ele entrar em encrenca com alienígenas, e que vai resolver o caso é justamente o agente K. J é levado para a sede dos Homens de Preto e é interrogado, inventa uma historia mirabolante  é levado a uma maquina gigante. É um antigo neuralizador, depois de gritar muito K para o Neuralizador, e J conta a historia de verdade. Eles vão para Cabo Canaveral na Florida no dia 16 de Julho de 1996, exatamente no dia em que a Apolo XI saiu da Terra.
“Ok. Eu sou um dos Homens de Preto, mas eu sou do futuro, você vai me recrutar daqui a 25 anos. O alienígena que você prendeu em Coney Island vai escapar da prisão e voltar ao passado e ai vai acontecer uma invasão alienígena em uma escala catastrófica e nós precisamos ira agora.
Ok.
Você realmente acredita nessa história?”
Agentes J e K
Eu gostei muito elenco, que além de Will Smith e Tommy Lee Jones, conta com outros excelentes atores, acho que quem ganhou destaque sem duvida foi Josh Brolin, que interpreta o agente K jovem, sem duvida um grande desafio, Will Smith conta em um site de entrevista que quando ele e Josh fizeram a primeira cena ele sentiu a mesma sensação quando contracenou com Tommy no 1º filme. Mas Josh não foi o único que teve desafios. Alice Eve interpreta a agente O jovem, personagem vivida por Emma Thompson. Que também se consagrou por fazer vários filmes bons. Creio eu que para esses dois atores o maior desafio foi manter a personalidade e carisma dos personagens vividos por atores tão consagrados. E é claro, não podemos esquecer de falar do vilão que faz toda trama se desenvolver. Boris, o Animal, vivido por Johnny Knoxville, que também teve um grande desafio ao interpretar a mesma pessoa em dois períodos de tempo diferentes.
Outra coisa que eu também achei bem legal é que, os efeitos especiais estavam ótimos, porem em 1969, os filmes passavam uma visão diferente de alienígenas. Isso fica obvio ao assistir uma seria antiga(Star Trek, por exemplo) e um filme dos dias atuais( como M.I.B). E elas valorizaram isso, apesar de manterem os incríveis efeitos especiais, eles trabalharam com alienígenas um tanto quanto “retro”, tipo da época dos meus pais [risos].
   Sem duvida esse filme valorizou muito a serie. Afinal muitos não gostaram do segundo filme da serie. Com esse terceiro filme, acho que eles vão recuperar muitos fãs que desacreditaram na serie. Sem duvida esse filme está na minha lista de favoritos.
                                                      Capa: 5
                                                     Enredo: 5
                                     Desenvolvimento da historia: 5
Lucas Chaves
LUCAS_CHAVES Lucas Chaves nasceu no dia 1 de Março de 1996 no município de São João de Meriti no estado do Rio de Janeiro, mas viveu no interior de Goiás até seu 13 anos, quando se mudou com sua mãe para São José dos Campos no estado de São Paulo, atualmente mora com sua mãe, mas mantém contato com seu pai e irmã mais velha que moram em Brasília.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.