As Fanfics do Momento - Psicose


Resenha: Psicose (McFly – Em andamento), por Andie.  Sob o domínio do Fobs.
A Fanfic “Psicose” é interativa e pode ser entendida facilmente. Pois Andie nos coloca no meio psiquiátrico e ainda nos faz ter delírios e alucinações.
Psicose tem como base uma garota que acaba de terminar a faculdade em Oxford, ama a psiquiatria e recebe a oportunidade de trabalhar no St. Marcus Institute que se localiza em um lugar esquecido pelo mundo, mas gloriosamente abençoado por Deus. O isolamento ali é uma dádiva para que se possa manter uma instituição que cuida de criminosos com problemas mentais e psicológicos, ou seja, aqueles que estão tão profundamente dominados pela psicose, perdidos em suas mentes alucinadas, dominados pela insanidade, que já não tem mais contato com a realidade e não há alternativa, senão trancafiá-los ali. A garota é recebida por um dos personagens principais que se mostra totalmente atencioso e prestativo para com ela, e logo a leva para conhecer os prédios onde os criminosos ficam lá ela se encanta pelos olhos de um deles e então uma serie de perguntas surge em sua mente. Afinal, quem é ele? Ele também tem problemas? Que crime cometeu?
Ficou curioso? Leia a Fanfic e tenha as resposta para estas questões!

Entrevista com a autora:
1 – A sua fic está ganhando destaque no Drunk Culture, qual é a sensação?
Psicose ganhando destaque é o tipo de coisa que me deixa emocionada, sério. Eu nunca achei que ela teria muitos leitores, porque é bem diferente do que se vê por aí, e ver chegando nesse nível em que eu dou entrevistas por causa dela... É mágico. É o tipo de coisa que te deixa feliz porque seu trabalho está tendo algum reconhecimento.
2 – O que os leitores costumam dizer de sua Fanfic nos comentários?
Geralmente eu leio muitos elogios, o que me deixa basicamente saltitando de alegria pela casa. Dizem que Psicose é muito envolvente, que não dá para parar de ler até chegar no último capítulo, que a escrita é muito boa e que a história é original e diferente da que a maioria das fanfics apresenta... E principalmente que o psicopata é um lindo e que o médico é um idiota,hihi. Os comentários vão além do positivo, acho.
3 – Como surgiu a idéia para criá-la? [A Fanfic]
Eu estava assistindo Ilha do Medo (super recomendo) em um sábado à tarde e de repente eu tive a idéia de escrever sobre um manicômio judiciário. Na verdade, alguns dias antes, eu conversei com uma amiga sobre escrever uma fic que envolvesse psiquiatras, que seria interessante e tal. Então eu juntei a idéia da psiquiatra com o manicômio judiciário e Psicose saiu da minha cabeça. Ela é tão inspirada em Ilha do Medo que alguns personagens e cenários são a exata descrição do que aparece no filme.
4 – A Fanfic terá continuação?
Por enquanto não, mas eu posso mudar de idéia quanto ao final e trazer o psicopata de volta, acho que ninguém ia reclamar.

5 – Você teve alguma dificuldade para dar continuidade ao enredo? E se sim, o que você fez para contornar o problema?
Na verdade com o enredo eu não tive problemas porque, por incrível que pareça, quando eu tive a idéia, foi começo, meio e fim. Desde o início estava tudo definido, mas eu encontrei problemas para terminar. Escrever os últimos quatro capítulos foi bem difícil porque eu acho que é normal sentir dificuldades nos capítulos derradeiros, afinal, são os capítulos que todo mundo espera e todo mundo espera que sejam “épicos”. O que me atrapalhou foi a preocupação em tornar tudo o mais “perfeito” possível, então eu ouvi músicas, eu li, eu assisti filmes, eu fiz o possível para buscar o máximo de inspiração. Eu acho que problemas de continuidade são meio que bloqueios, e bloqueios só são contornados com uma nova onda de inspiração.
6 – O contexto da história é muito bem detalhado, isto é um estilo seu? Ou é para facilitar o entendimento do leitor?
Eu acho que é um estilo meu mesmo. Eu não consigo terminar um capítulo sem ter certeza de que está tudo descrito nos mínimos detalhes. Às vezes eu acho que posso exagerar e tornar tudo meio cansativo, mas a falta de detalhes me faz ter a sensação de que eu esqueci alguma coisa importante. E eu acho que, em uma história como Psicose, um pouco “complexa” são até necessárias algumas descrições mais detalhadas porque é preciso situar o leitor.

7 – Você tem alguma idéia para a sua próxima Fanfic?
Eu tenho várias idéias, mas tenho medo de começar tudo ao mesmo tempo e abandonar alguma, então agora eu estou me dedicando a uma delas. Chama ApocaliltiKa e é a junção de tudo o que eu sempre quis escrever. É um mundo apocalíptico cheio de zumbis e anjos e demônios. Na verdade o mundo está perdido e tem essa dona de bar que vai receber a visita de um anjo, e esse anjo diz a ela que ela deve gerar a criança que vai salvar a humanidade do apocalipse. É um enredo mais complexo do que isso, têm mais coisas envolvidas, mas é basicamente isso aí. É bem diferente de Psicose, na verdade, e muito mais “sobrenatural”, por assim dizer, mas eu estou me dedicando a essa fic tem algum tempo e fiz várias pesquisas. Acho que vai ser legal.

8 - Mande um recado para todos os leitores que acompanharam sua entrevista até o fim!
Olá! Parabéns a você que conseguiu me acompanhar até o fim! Eu sou chata, eu sei, mas tem uma estrelinha brilhando no céu para você agora! Só quero dizer que se você aí é leitora (or) de Psicose, você tem um lugar no meu coração. Psicose não seria nada sem os leitores fiéis e fervorosos que me cobram atualizações e me deixam cada vez mais inspirada com os comentários lindos. E se você está lendo isso aqui e ainda não é leitora (or) de Psicose... Abre lá a página da fic! E por último, e não menos importante, queria agradecer a equipe do Drunk Culture por me dar a oportunidade de contar um pouco mais sobre Psicose e de divulgá-la por aí! 

Nina Reis
NINA_REIS Adora os livros de Nicholas Sparks e Rick Riordan, além de gostar especialmente de séries, pois a curiosidade sobre o próximo livro a encanta.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.