Julieta Imortal - Stacey Jay



JULIETA IMORTAL – STACEY JAY


Julieta Capuleto não tirou a própria vida. Ela foi assassinada pela pessoa em quem mais confiava, seu marido, Romeu Montecchio, que fez o sacrifício para assegurar sua imortalidade. Mas Romeu não imaginou que Julieta também teria vida eterna e se tornaria uma agente dos Embaixadores da Luz.
Por setecentos anos, Julieta lutou para preservar o amor e as vidas de inocentes, enquanto Romeu tinha por fim destruir o coração humano. Mas agora que Julieta encontrou seu amor proibido, Romeu fará tudo que estiver ao seu alcance para destruir a felicidade dela.
Segredos, mistérios e surpresas envolvem este poderoso romance em que o casal mais famoso da literatura mundial tem a chance de contar sua verdadeira história.


O livro é apaixonante mesmo antes de começar a desfrutar de seu conteúdo, o trabalho que a Novo Conceito fez com a capa é magnífico. Não encontrei erros ao desenrolar da historia, então creio que os editores também fizeram um ótimo trabalho.
O enredo é maravilhoso e como eu já havia comentado antes eu não pensei que retomar o casal mais famoso de Shakespeare fosse dar tão certo, mas o resultado, eu garanto, não agradou só a mim. 
Conhecemos uma Julieta amargurada e ressentida com seu passado, um Romeu cético e estupidamente insensível e mistérios realmente grandes entre os ‘embaixadores’ e os ‘mercenários.
Nossa Julieta, se comprometeu a trabalhar para a luz (os embaixadores) e a lutar para salvar as almas gêmeas e o amor verdadeiro. Ela vem combatendo Romeu há séculos, colocando a própria ‘vida limitada’ que lhe é oferecida em pró do bem estar e felicidade de pessoas que nasceram umas para as outras, em risco. E ela segue encarnando em corpos que não são seus, fingindo ser outra pessoa para que possa se aproximar de seus protegidos há tempo demais, porém ao encarnar no corpo de Ariel Dragland, ela percebe que algo está errado. E não é porque Romeu a esta perturbando novamente no corpo de um garoto que por um momento foi intimo o suficiente de Ariel e sim porque ela não consegue falar com a enfermeira, aquela que a tirou das sombras. E que ela pensa ter salvado a sua vida. E em meio a este caos para onde somos puxados, podemos ver claramente um romance surgir por entre nossa Julieta Capuleto /no corpo de Ariel/ e Ben, o garoto que a salvou da fúria de Romeu mesmo sem conhecer aquela estranha com cicatrizes feias no rosto.

"Quando piso no palco, não tenho mais medo. Apenas excitação, ansiedade pela luta, pelo futuro, pela chance de olhar nos olhos de Bem e dizer-lhe que o amo mais que na noite passada. Amo-o mais porque, pela primeira vez em setecentos anos, eu me amo.”

Ben parece enxergar a sua alma, penetrar com seus lindos olhos aquele corpo frágil e magro e encontrar a verdadeira Julieta Capuleto, aquela que há tempos vaga por entre corpos estranhos a procura de uma causa maior a qual servir a procura da união de corpos desconhecidos. Aquela que há muito se sente perdida. Ben é um personagem marcante; carinhoso, bonito, corajoso e divertido. Sempre faz Ariel /Julieta/ sorrir, e mesmo a conhecendo há tão pouco tempo /cerca de três dias/ consegue provar ao mundo que Ariel não é só mais uma garota comum, que ela é mais do que isso, que ela é maior do que todos aqueles olhares hostis ao se apaixonar por ela. Se apaixonar de verdade.

"_Podemos - ele coloca as mãos em meu rosto, segurando-o de forma insistente e ao mesmo tempo, carinhosa, e sinto como se minha pele estivesse em chamas. - Eu amo você. Posso provar se você me der uma chance. E então ele me beija, e esqueço de tudo enquanto sinto o calor dos seus lábios nos meus. Ele é... perfeito. Exatamente como pensava. Seu beijo é como um raio de sol, que leva embora todas as coisas ruins e acaba com a escuridão que carrego desde o dia em que aprendi que não existe final feliz. Não para mim.”

E Romeu parece estar disposto a acabar com qualquer chance desse amor acontecer. Com sua maldade e impiedade ele não pensa duas vezes ao magoar Julieta com suas palavras hostis, suas mentiras e chega a se tornar detestável. Como um mercenário que é Romeu pode tomar os corpos que bem quiser,  mesmo aqueles que estiverem mortos. E ao desenrolar dos capítulos, mesmo que o odiando, nós podemos perceber o quanto se sente arrependido. Podemos perceber que apesar de tudo o que fez Romeu Montecchio tem um coração. Coração este que ainda pertence à sua amada.
Eu amei o jeito como o relacionamento de Ben e Ariel /Julieta/ foi desenvolvido, achei que a autora soube dosar romance, suspense e aventura na medida certa, deixando tudo bem mais interessante. Ela não deixou pontos soltos, explicando tudo e sendo justa com os finais que cada personagem merecia.
Romeu realmente foi um dos personagens mais bem escritos de toda a trama. Eu quase pude vê-lo ali, parado a minha frente tamanha a vivacidade que a autora cede ao personagem. Em um momento nos vemos odiando cada fio de cabelo dele e no outro conseguimos ser compreensivas, entender seus sentimentos e pensamentos. E saber o porquê de ele ter feito e causado tanto mal.
Os personagens secundários também ganharam espaço e não foram esquecidos pela autora, por mais que eu não tenha gostado nem um pouco de Gema, melhor amiga de Ariel, eu considero todos eles fantásticos.

O suspense predomina em todos os capítulos e acho que esse é o diferencial do livro, porque a autora consegue envolver toda uma trama que teria tudo para ser um suspense clássico, e até um terror básico em algo mais. Ela consegue criar um novo gênero literário, algo que seria mais frio que quente e ao mesmo tempo mais doce que salgado, se é que posso usar desses argumentos.

.

3 comentários:

  1. Parabéns pela resenha Nina! Estou ansiosa para ler Julieta Imortal! Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Este é um dos livros que mais quero ganhar. Já participei de tanta promoção para ganhá-lo que estou com medo de chegarem três livros de uma vez aqui em casa (mentira. Não estou recusando isso, rs).

    Já vi resenhas elogiando bastante Julieta Imortal. Outras, criticando-o. Preciso ler para tirar minhas próprias conclusões, penso.

    Ótima resenha! Sem erros, coesa, bem estruturada. Parabéns!

    Fátima Menezes - @fatimamd
    http://recantodecaliope.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Gostei :)
    Assim como a Fátima, também vi resenhas totalmente opostas em relação a esse livro, mas vou ter que esperar, para ver se gostou ou não.

    @cahpriscila

    ResponderExcluir

Comente! Sua opinião é muito importante para nós.